Acompanham funeral de jovem assassinado por neonazis

Prensa Latina.- Milhares de pessoas acompanharam hoje a cerimônia fúnebre que levou até o Cemitério Geral desta capital os restos de Daniel Zamudio, o jovem homossexual selvagemente agredido por neonazis no passado dia 3 de março.

A cerimônia de despedida foi acompanhada por uma caravana de quase cem veículos com fotos do jovem e mensagens contra a homofobia e todas as ideias discriminatórias que prevalecem na sociedade chilena, marcada por um profundo conservadorismo.

Na ocasião, a Corporação Parque pela Paz Villa Grimaldi, Monumento Nacional onde era o principal centro de torturas e crimes da ditadura, sublinhou que a morte de Daniel Zamudio tem sua origem não apenas nos assassinos que a levaram a cabo, mas também no déficit existente na educação sobre direitos humanos no Chile.

A agressão e posterior morte de Daniel, afirmou a instituição em um comunicado, é um termômetro do Chile de verdade, porque reflete dramaticamente níveis de intolerância, xenofobia e perseguição a pessoas por serem diferentes.

Desta vez, acrescentou, a vítima foi um jovem que assumia sua homossexualidade. Outras vezes, foi a condição de ser emigrante peruano, mapuche, velho, pobre, deficiente; definitivamente, ser diferente é perigoso nas ruas de Chile.

A violência irracional que tirou a vida de Daniel Zamudio não é um fato isolado no Chile, é resultado da ausência de uma democracia com plena vigência de direitos cidadãos, situação que remete à violência que ontem sequestrou, torturou e fez desaparecer milhares de compatriotas, indicou a declaração.

Depois de três semanas lutando para sobreviver, o jovem de 24 anos morreu terça-feira passada, depois de um grupo de quatro neonazis, segundo as primeiras investigações, torturou durante quase seis horas, o deixando em coma induzida da qual não pode se recuperar.

Os atacantes o deixaram com fraturas no crânio, no tórax e nas extremidades; o queimaram com cigarros, cortaram uma orelha e marcaram três suásticas no seu corpo com uma garrafa quebrada.

O Sétimo Tribunal de Garantia de Santiago marcou para 23 de abril deste ano a audiência para reformalizar as acusações de homicídio pré-meditado contra quatro jovens de 19 a 25 anos de idade, supostamente responsáveis pelo brutal ataque.

lac/tpa/cc
Modificado el ( viernes, 30 de marzo de 2012 )

1 COMENTÁRIO

  1. a BIblia não apoia a atitude de Homosexualismo
    a Biblia não apoia a atitude de tirar a vida do seu semelhante.
    na verdade o diabo, o qual muitos não acreditam na sua existencia, está enganando a muitos pois não dão ouvido ao que JESUS CRISTO deixou escrito na Biblia
    desvia a mente de um para o desejo homoxessual, e desvia outro para o desejo de acabar com a vida do seu proximo, os dois pontos de vista, homoxessualismo e violencia está totalmente errado!
    ao que tem ouvidos ouça o que o Espirito Santo diz!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.