17 capitais terão atos contra Temer e por eleições diretas neste domingo

Publicado em: 21/05/2017 às 09:18
17 capitais terão atos contra Temer e por eleições diretas neste domingo

Santa Catarina terá atos em Chapecó, Blumenau e Lages

Protestos foram convocados pela Frente Brasil Popular

Movimentos de direta cancelaram seus atos

Por Sérgio Lima/Poder360
21.maio.2017 (domingo) – 6h30

A Frente Brasil Popular e outros movimentos sociais realizam neste domingo (21.mai) atos em pelo menos 17 capitais do país. Os grupos pedem a renúncia de Michel Temer e eleições diretas para presidente.

Os movimentos afirmam que “só o voto popular pode resgatar a democracia e o papel das instituições brasileiras no desenvolvimento”. Após a divulgação na 6ª (19.mai) da íntegra da delação de executivos da JBS envolvendo Temer, os grupos acreditam que o protesto deve ganhar maior adesão.

Além dos movimentos sociais, as centrais sindicais também participarão dos atos. A CUT (Central Única dos Trabalhadores) e a Força Sindical já confirmaram presença. Em São Paulo, o ato está marcado para as 15h na avenida Paulista.

Leia o levantamento das cidades em que há atos marcados contra Temer.

O Movimento Vem Pra Rua Brasil e o MBL (Movimento Brasil Livre) decidiram cancelar a convocação para que os brasileiros fossem às ruas contra Michel Temer neste domingo (21.mai). O líder do grupo Vem pra Rua, Rogério Chequer, afirmou que o ato foi adiado por causa da falta de segurança oferecida pela Polícia Militar de São Paulo.

A DELAÇÃO DA JBS

O presidente Michel Temer é investigado por corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa. Temer foi gravado pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, em uma conversa no Palácio do Jaburu. A gravação foi usada por Joesley em acordo de delação premiada da empresa.

Apesar da crise causada pelas acusações da JBS, Michel Temer já afirmou em pronunciamento que não renunciará ao cargo. O peemedebista também declarou que a gravação de Joesley foi “manipulada” e pediu a suspensão do processo contra ele no STF.

A POSSÍVEL RENÚNCIA DE TEMER

Na hipótese de Michel Temer renunciar à Presidência, seriam realizadas eleições indiretas pelo Congresso. O Poder360 preparou 1 esquema simplificado do que ocorreria:

  • o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumiria a Presidência da República por 30 dias. O vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), ficaria à frente da Casa nesse período;
  • nesse mês, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), comandaria a convocação de eleições indiretas para o Planalto;
  • deputados e senadores votariam em uma sessão conjunta. O voto dos congressistas seria secreto;
  • passada a eleição, Rodrigo Maia voltaria para o seu cargo como presidente da Câmara.

PODER360

http://www.poder360.com.br/brasil/17-capitais-terao-atos-contra-temer-e-por-eleicoes-diretas-neste-domingo/

Imagem tomada de: Pragmatismo Político

Deixe uma resposta