1° CurtaLoucura foi um sucesso

Publicado em: 20/05/2014 às 07:25
1° CurtaLoucura foi um sucesso

p1050039Por Raphael.

No dia 17 de maio saí de casa por volta das 9 horas e fui de ônibus até o Shopping onde aconteceu o 1° CurtaLoucura de Joinville. Fui recebido super bem pela equipe da organização, a qual eu de certa forma me integrei como apoiador, ganhei meu crachá, camisa e minha fita laranja.

Na entrada havia uma camisa de força fechada com um buraco para colocar o pescoço, mas era do outro lado que havia a surpresa, pois invertendo o lado de colocar a cabeça você vestia uma camisa laranja com uma homenagem para a Valdirene, falecida em outubro passado.

Havia também uma diversificada exposição de pôsteres e trabalhos realizados em oficinas terapêuticas dos serviços substitutivos, um espaço para crianças com pinturas, origamis, desenhos e outros brinquedos.

Logo após o cerimonial de abertura, houve um diálogo cômico médico paciente interpretado por seu Humberto e Sérgio da Fênix- Associação Pró Saúde Mental… em seguida os meus amigos do Grupo de Teatro Dê-Lírios em Cena, apresentaram aquela que ainda era a única peça inédita para mim: MovimentAÇÃO.

“João Pedro ouve vozes, que dizem que ele é incapaz… ele entra em uma escola de dança, mas as vozes atrapalham suas aulas, ele não tem o apoio da família e numa dessas falas onde a arte imita a vida o pai dele diz: Concurso que concurso? Concurso Público?

Ainda seguindo seu sonho de participar do concurso ele conhece Teresa, uma pessoa com deficiência física que o convida para trocar de sala e dançar com ela… não vou contar a peça toda, mas me vi através desse enredo novamente. No fim da peça minha ex-psicóloga disse que precisavam de alguém igual a mim no grupo, ao que eu respondi que não podia participar dessas peças onde consigo me ver.”

Outro momento muito ? legal, legal, legal ? foram as danças circulares… minha mãe chegou ao evento nessa hora e logo entrou na Roda, ela se acabou de dançar, e algumas outras pessoas que ficavam receosas em chegar ou simplesmente não entendiam o que estava acontecendo ali, na hora da dança começaram a chegar perto e entrar no ritmo também… perdi algumas calorias é um ótimo exercício…rsrsrs

Conheci o Terapeuta Ocupacional Dorival Jungles Júnior, e me surpreendi por ver que ele teve paralisia infantil, andava de muletas e com limitações motoras bem maiores que as minhas e mesmo assim é T.O que para mim por via de regra era um curso para pessoas fisicamente perfeitas.

Ele me contou que entrou em contato com o vírus da paralisia infantil aos dois anos de idade, pelas péssimas condições de saneamento básico que havia em sua cidade natal, e adivinhem onde ele nasceu?

Canoinhas-SC, a cidade onde eu passo a semana trabalhando. Mas é como o pessoal diz você pode ir para a China que encontra alguém lá de Canoinhas.

No fim da tarde eu brevemente apresentei a Folha de Lírio: O Jornal Virtual da Saúde Mental, que completa 2 anos no ar em 22/05/2014.

Por falar nisso conversei com a Ana Lúcia Alves Urbanski, a Coordenadora do CAPS III dê-Lírios sobre o destino e “continuidade ou Não” da Folha de Lírio: O Jornal Virtual da Saúde Mental… mas essas ainda são cenas dos próximos capítulos, tudo pode acontecer,ou não!

conect-seEste evento para mim foi especial, porque fui literalmente um dos apoiadores.

Como última atividade fizemos uma Roda de Conversa para trocar experiências e reafirmar nossa amizade, pois eu acho que é a nossa amizade que nos faz continuar na Luta Antimanicomial.

Acessem www.folhadelirio.com.br e curtam nossa fanpage https://www.facebook.com/folhadelirio pois lá tem um álbum completo com aproximadamente 160 fotos.

Saudações dominicais e Antimanicomiais neste 18/05/2014.

Fonte: Rede Humaniza SUS.

Deixe uma resposta