Unasul se reunirá para discutir recusa de 4 europeus a pouso de avião de Evo

O governo do Equador anunciou na noite desta terça-feira (02/07) que convocará uma reunião extraordinária da Unasul (União das Nações Sul-Americanas) para tratar do fechamento do espaço aéreo de quatro países europeus para o avião do presidente da Bolívia, Evo Morales. A decisão França, Itália, Espanha e Portugal foi tomada devido à suspeita de que o ex-agente da CIA e da NSA (Agência de Segurança Nacional) Edward Snowden teria embarcado em Moscou junto com Morales, o que ele nega.

Ao impedir que a aeronave com o presidente da Bolívia pousasse em seus territórios, os quatro países obrigaram uma mudança de rota do avião para abastecimento, foi permitido na Áustria. Em declarações à Agência Efe em Viena, Morales negou que Snowden estivesse a bordo do avião presidencial de seu país, para viajar com ele de Moscou a La Paz. “Jamais o vimos (em Moscou)”, afirmou o governante no aeroporto de Viena, onde seu avião teve que aterrissar perto da meia-noite local (19h de Brasília).

O chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, que anunciou a intenção de reunir a Unasul, classificou a medida dos europeus como uma “grande ofensa”.

Agência Efe
boliviachanceler
Chanceler boliviano considerou inaceitável a decisão de Portugal e França

O ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca, argumentou que tal decisão viola os direitos de tráfego aéreo. “Nos comunicamos com o governo francês e eles nos disseram que [a decisão] foi por razões técnicas, mas depois averiguamos que era pela suspeita de que Snowden estivesse no avião. Fazemos essa denúncia à comunidade internacional porque a segurança do presidente esteve em risco”, afirmou o ministro boliviano.

O chanceler venezuelano, Elías Jaua, por sua vez, culpou os Estados Unidos pela situação desconfortável vivida pelo líder boliviano. “Responsabilizamos o governo dos Estados Unidos e todos os governos que impediram o trânsito aéreo do avião presidencial boliviano pela vida do presidente Morales.”

Mais cedo, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que Snowden “merece proteção internacional” por “estar sendo perseguido no mundo sem nenhuma razão”.

Agência Efe

Morales estava em Moscou para participar de conferência com os presidentes de Irã, Rússia e Venezuela

O ex-agente da CIA e da NSA é considerado o responsável pelo vazamento dos programas de espionagem do governo norte-americano a milhões de pessoas de diversos países. Desde então, os Estados Unidos pedem a extradição de Snowden, que, segundo a versão do site Wikileaks, ainda está no aeroporto de Moscou.
Na noite desta segunda-feira (01/07), a organização de Julian Assange divulgou que Snowden pediu asilo político a 21 países, inclusive o Brasil. Hoje, porém, a maior parte deles rejeitou a solicitação.

Fonte: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/29766/unasul+se+reunira+para+discutir+recusa+de+portugal+e+franca+a+pouso+de+aviao+de+evo.shtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.