Udesc: Assembleia unificada decide manter mobilização e Estado de Greve

udesc-greve-2016

Por Silvia Agostini Pereira, para Desacato.info.

Em assembleia conjunta realizada dia sete de outubro, no campus da reitoria em Florianópolis, professores, técnicos-administrativos e estudantes da Udesc decidiram manter-se mobilizados e em Estado de Greve até dia 25 de outubro. Essa é a data limite em que aguardam ver aprovados na Assembleia Legislativa de SC, os projetos de lei enviados pelo Poder Executivo para o Legislativo estadual um dia antes da assembleia. No último dia seis, o governador do estado encaminhou o PLC 20.0 -2016, que concede a partir de 1º de agosto reposição de 4,2% do total de 10,67% da inflação acumulada entre abril de 2015 e março de 2016, e também o PL 323.6 – 2016, que fixou em R$ 29,25 o valor do auxílio alimentação por dia para os trabalhadores. Após debate e exposições sobre a situação nos diferentes campi da universidade, os trabalhadores e estudantes descartaram a greve neste momento e elencaram uma série de pautas prioritárias a serem tratadas em audiência com a reitoria, ainda nesta semana, como: calendário oficial que garanta o restante do valor da reposição salarial até dezembro; a suspensão imediata das Instruções Normativas que modificam regras sobre licença prêmio e  qualificação dos professores, assim como a inclusão da pauta dos alunos da universidade nas negociações. Além dessas, outras reivindicações dos estudantes foram aprovadas por unanimidade como: um planejamento e programa de moradia estudantil; criação de uma Pró-reitoria de assuntos estudantis; restaurante universitário em todos os campi; isenção de pagamento do restaurante universitário; estabelecer estudos socioeconômicos para ampliação progressiva dos valores e dos números de bolsas estudantis.

A Assembleia também decidiu formar uma comissão de mobilização para visitar gabinetes dos parlamentares na Alesc e pressionar pela aprovação dos projetos enviados pelo governador.

Também foi conclamada a necessidade de todos lutarem pelo respeito à autonomia da Udesc enquanto instituição de ensino que tem autonomia constitucional e contra as medidas nacionais, que tramitam no Congresso e no Estado, que reduzem os investimentos fundamentais em educação, saúde e outros direitos sociais.

A direção da Aprudesc convoca todos os professores a continuarem alertas e mobilizados nesta campanha salarial. Só a luta faz valer os direitos.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login