Ucrânia: o “ocidente” está brincando com fogo? Por quê?

Publicado em: 04/02/2014 às 08:42
Ucrânia: o “ocidente” está brincando com fogo? Por quê?

Kiev queimando4-30-1-14O “ocidente” está promovendo um bando de direitistas como se fosse alguma “oposição democrática” contra o governo eleito da Ucrânia. Como é possível que Kerry diga que as forças que lutam contra governo da maioria e eleito, estariam em “luta pela democracia”?

Há aqui um grande perigo. O núcleo ativo da “oposição” são grupos fascistas, somados a uma coleção violenta de holligans e militantes:

Aqueles grupos vão de radicais extremistas de direita e torcidas de times de futebol até veteranos do exército nacionalistas e grupos armados com porretes. E para gáudio do campeão mundial de boxe Vitali Klitschko, converteram-se em presença dominante que comanda a ‘’revolução’’. Todos que têm algum interesse em jogo na solução da crise política da Ucrânia — incluindo diplomatas dos EUA e da União Europeia que a tudo assistem em frenesi – já reconheceram o papel desses agitadores. Mas, agora, esses grupos estão-se tornando incontroláveis.

Ao promover a “oposição”, que não tem meios para vencer eleições, o “ocidente” apoia e estimula essas forças extremistas, que já declararam que visam a levar o país a uma guerra civil.

Aí está, bem clara, como já escrevemos, uma repetição da estratégia usada para reduzir a Síria a ruínas. Sob o disfarce de “manifestações pacíficas” que, como na Ucrânia, jamais foram pacíficas, incitam-se forças extremistas contra o estado e suas estruturas.

Mas qual o objetivo dessa já declarada tentativa de converter a Ucrânia em estado sem governo e, possivelmente, lançar o país numa guerra civil?

A Síria já não comprovou que essas forças extremistas voltam sempre, fatalmente, contra o “ocidente”?! O que há para [Kerry] ganhar, na Ucrânia, senão mais guerra?!

Fonte: Rede Castor.

Deixe uma resposta