Trabalhadores e patrões não chegam a Acordo pelo reajuste do Piso Salarial Estadual em 2017

Nova rodada de negociação agendada para o dia 3 de fevereiro

Representantes das Centrais Sindicais e Federações de Trabalhadores de Santa Catarina voltam a se reunir com os patrões da Fiesc no dia 3 de fevereiro, sexta-feira, a partir das 13h30min, na tentativa de chegar a um acordo pelo reajuste do Piso Salarial Estadual para 2017. Na terceira rodada de negociação, realizada na tarde do dia 13 de janeiro, a comissão dos trabalhadores chegou a reduzir a proposta de reajuste do Piso para 13% (a proposta inicial era de 15% de reajuste), mas os patrões propõem a reposição salarial menor do que a inflação dos últimos 12 meses, o que inviabiliza o acordo.

A contraproposta apresentada pelos trabalhadores, de 13%, estabelece que a primeira faixa do Piso Estadual seria elevada de R$ 1.009,00 para R$ 1.140,00; a segunda, de R$ 1.048,00 para R$ 1.184,00; a terceira faixa, de R$ 1.104,00 para R$ 1.248,00; e a quarta faixa salarial dos atuais R$ 1.158,00 para R$ 1.309,00. No entanto, mesmo diante da variação do INPC/inflação em 6,58% (entre 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016), os patrões propõem reposição salarial entre 4,26%, para a primeira faixa, e 4,49%, para a quarta faixa salarial.

O diretor sindical do Dieese, Ivo Castanheira, avalia a proposta patronal, até o momento, como “indecorosa, porque está fora da realidade”. Castanheira lembra que desde 2009 existe o compromisso pelo fechamento do acordo entre as entidades dos trabalhadores e patronais para o reajuste do Piso Salarial Estadual. “Politicamente, isso é muito importante. Eu esperava que essa fosse a última rodada de negociação para fecharmos o reajuste do Piso mas, como a negociação é um exercício de paciência, vamos tentar novamente o acordo no dia 3 de fevereiro”, conclui.

Foto de capa: Comissão de trabalhadores é formada por representantes das centrais sindicais e federações de Santa Catarina. Terceira rodada de negociação aconteceu dia 13 de janeiro, na Fiesc, sem acordo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.