Homens de preto – a segurança privada em 3 minutos

Na animação a seguir, investigamos a história da indústria da segurança privada, que surgiu ainda sob o Regime Militar.

Homens de preto – a segurança privada em 3 minutos

Por Caetano Patta, Ciro Barros, Iuri Barcelos, Thiago Domenici. A indústria da segurança privada sozinha soma mais armamento e emprega quase o mesmo que todas as polícias militares e civis juntas. Uma história que vem desde a ditadura militar e envolve violência, uso de “bicos” de agentes públicos, clandestinidade e extravio de armas. — Fonte: Agência Pública.

Bruxelas quer substituir forças armadas por mercenários

O uso de mercenários pela União Europeia e pelos seus estados-membros é defendido num projeto de relatório do Parlamento Europeu sobre empresas de segurança privada.

Bruxelas quer substituir forças armadas por mercenários

A proposta de relatório, da autoria da deputada belga Hilde Vautmans (grupo dos Liberais), sugere que a União Europeia defina regras para as empresas de segurança privada, nomeadamente de mercenários em contexto de intervenção militar. No documento, é reconhecido que o recurso a estas empresas resulta do desinvestimento nos aparelhos militares e civis de defesa e segurança por parte dos estados-membros, nomeadamente através de cortes orçamentais. A […]