Reflexões num dia triste

Reflexões num dia triste

Por Igor Fuser. 12 de julho de 2017. O golpe se consuma. Mais um dia que viverá para sempre na infâmia. Desmanche das leis trabalhistas + condenação do Lula, assim, em sequência, sem a menor sutileza, sem o menor cuidado em disfarçar que o segundo fato estava apenas à espera do primeiro, pra não atrapalhar… […]

Burguesia brasileira: Mas que burguesia?

Sem missão histórica nenhuma a cumprir, a aliança cordial entre a burguesia emergente na era Vargas e o velho patronato resultou no reforço do estatuto colonial e nessa condição de colônia de exploração na qual o Brasil é um grande negócio. Este é seu sentido e sua posição dentro da divisão internacional do trabalho.

Burguesia brasileira: Mas que burguesia?

Por Juliano Giassi Goularti. O Brasil fez ou não fez a sua Revolução Burguesa? Essa é uma questão muito discutida por Caio Prado Jr, Florestan Fernandes, Celso Furtado dentre outros intérpretes do Brasil. Há, inclusive, amplo debate entre Nelson Werneck Sodré, por meio do livro Introdução à revolução brasileira (1958), Celso Furtado A pré-revolução brasileira […]

Como julgar um revolucionário?

Como julgar um revolucionário?

Por Jean Jaurès, via Jacobin Maganize. Traduzido por Hugo Gomes Penaranda, membro do CEII Jean Jaurès foi um dos grandes personagens do socialismo francês, um orador e propagandista brilhante que ajudou a fundar o Partido Socialista Francês Unido em 1905. Grande inimigo do militarismo e do papel dos militares na sociedade francesa, sua batalha final, contra […]

Capitalismo é antagônico à liberdade

Capitalismo é antagônico à liberdade

Por Wesley Sousa. Não há nada de voluntário no capitalismo. Não há “liberdade” nele. Tudo vira mercadoria. Nós somos mercadorias, somos parte dos meios de produção. No sistema capitalista, somos meros agentes em prol do capital. A ordem capitalista que substituiu a ordem feudal na maioria dos países era ditatorial. A classe mais alta entre […]

Tendência bonapartista

Tendência bonapartista

Por Leandro Monerato. O regime político instituído em 1988 exauriu-se. O que se costumou denominar, erroneamente, como democracia foi um regime político nada democrático baseado num acordo realizado entre imperialismo, burguesia nacional, latifundiários e organizações populares. A “democracia” deu continuidade, no seu fundamental, ao regime militar de forma mascarada. Direito a greve continuou não existindo. […]