SP: exposição sobre arte durante AI – 5 da ditadura

A mostra intitulado AI – 5 50 anos – ainda não terminou de acabar aborda os efeitos do período político em questão com foco nas artes visuais, mas sem deixar de fora outras manifestações artísticas.

Esse foco nas artes visuais é muito interessante, pois já conhecemos bastante sobre a produção musical e um pouco sobre a produção do teatro e cinema nesse período, mas muito pouco ou quase nada sobre as artes visuais, que por sua vez não escaparam da censura.

Essa é, de fato, uma mostra que traz a importância de não esquecermos o que foi a ditadura, por isso a ideia inicial de Miyada, um dos organizadores, era resgatar obras que foram destruídas ou impedidas de circular.

A exposição está dividida em seis partes: a primeira sobre a ideia de opinião no período de 64 a 68, a ditadura antes do AI – 5; a segunda sobre as consequências imediatas do AI- 5 até os anos 1979; a terceira sobre a chamada “geração de guerrilha”, com obras de Antônio Manuel e Artur Barrio; a quarta sobre a produção marginal; a quinta traz uma crítica ao desenvolvimentismo do ideal de pais promovido pela ditadura; e a sexta parte traz o questionamento sobre a redemocratização na década de 1980.

Enfim, a exposição trata de uma retrospectiva histórica extremamente fundamental, e contraditoriamente – mas não surpreendente – por conta de seu tema a exposição não conseguiu nenhum patrocínio, se sustentando através de doações.

O curador ressalta que a exposição não vem pra traçar um paralelo entre 1968 e 2018, pois se trata de contextos políticos divergentes entre si, mas a exposição se posiciona colocando que os processos de censura ainda existem, como ocorreu com a peça O Evangelho de Jesus, Rainha do Céu.

Além das obras há documentos sobre o período da ditadura assinados por nomes como o da historiadora Aracy Amaral e o crítico e trotskista Mário Pedrosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.