SINDJORS condena agressão machista em programa de rádio

Foto: Captura de tela

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (SINDJORS) repudia, com veemência e indignação, o comentário ofensivo, machista e preconceituoso feito pelo jornalista e historiador Eduardo Bueno, conhecido como Peninha, dirigido a sua colega de trabalho, jornalista Eduarda Streb.

Em participação ao vivo no programa de esportes Sala de Redação, na última quinta-feira, 26, na Rádio Gaúcha, Peninha, um declarado torcedor gremista, contrariado com análise de Eduarda, que é colorada, disse: “quem é que convidou essa menina? Volta para a cozinha, de onde não devia ter saído”.

O SINDJORS lamenta, profundamente, tamanha agressão, tenha ela sido feita seriamente ou em tom de brincadeira, o que também não se justifica. E condena que posições deste tipo, ao acentuarem as desigualdades sociais tão combatidas pelo movimento feminista, evidenciam falta de ética profissional e atentam contra o relacionamento civilizado em nossa sociedade, ainda sejam expostas em um programa de rádio de tamanha audiência.

A entidade estranha que a Rádio Gaúcha, integrante do Grupo RBS, permita afirmações de cunho misógino, exatamente no momento em que profissionais das empresas assinam o movimento nacional #DeixaElaTrabalhar, lançado no dia 25 de abril, com o objetivo de lutar contra o assédio moral e sexual sofrido pelas jornalistas que atuam na cobertura de esportes no exercício da profissão. O SINDJORS reitera que o preconceito e a discriminação precisam, com urgência e seriedade, serem combatidos dentro dos meios de comunicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here