Semana dos Povos Indígenas na região oeste de SC

Comunidades Toldo Chimbangue e Konda realizam Semana Cultural dos Povos Indígenas trazendo à tona a cultura e a luta histórica indígena pelo território

Inicia Semana Cultural Kaingang e Guarani no oeste de SC (Foto: Mandato da deputada Luciane Carminatti)

Por Julia Saggioratto, para Desacato.info.

No oeste de Santa Catarina a Semana Cultural Kaingang e Guarani está sendo organizada nas aldeias Kaingang Konda e Toldo Chimbangue. Este ano a Semana traz a discussão dos temas Justiça, Terra e Paz, trazendo à tona a proposta do Bem Viver, o cuidado da vida e da Casa Comum, da Mãe Terra.

Nas duas comunidades as Semanas Culturais iniciaram ontem, 16, e seguem até sexta-feira, dia 20, com programação durante o dia todo. O objetivo das comunidades é levar a história, a cultura e a realidade indígena da região ao conhecimento da população.

Apresentações culturais integram a programação da Semana Cultural (Foto: Jacson Santana/CIMI)

Na aldeia Konda a programação está na XV edição da Semana Cultural e envolve degustação de comidas típicas, exposição e venda de artesanatos, apresentações artísticas, exposição de armadilhas Kaingang, ritual de batismo com ervas medicinais, jogos Kaingang e outras atividades. Jacson Santana do Conselho Indigenista Missionário regional sul conta que a comunidade é um território distante cerca de 15 km de Chapecó e traz a presença forte da cultura Kaingang. “A cidade de Chapecó é uma terra tradicional deles, a aldeia Konda foi uma forma de compensação desse espaço perdido aqui na cidade. E o ponto forte da aldeia Konda é justamente o ritual do batismo que aconteceu ontem, que vai até quinta-feira”, destaca Jacson.

As aldeias Toldo Chimbangue e Konda organizam Semanas Culturais no oeste de SC (Foto: Jacson Santana/CIMI)

A programação da comunidade Toldo Chimbangue para a décima oitava semana cultural organizada na aldeia também traz exposição e comercialização de artesanatos e degustação de alimentos típicos, além de exposição de material pedagógico, danças, cantos, jogos e brincadeiras indígenas. Jacson comenta que a aldeia Toldo Chimbangue tem neste ano como tema a frase Território, Cultura e Resistência. “Em uma época só era comemorado pelos povos aqui o dia 19 de abril, era festa e pronto. A partir de 2000 se começa a trabalhar a semana cultural e cada semana trazendo um tema diferente”, explica Santana. Segundo ele o lema Território, Cultura e Resistência traz presente a luta do povo Kaingang pela conquista do território tradicional, luta iniciada nos anos 1980 que seguiu até 2004. “Mas eles continuam em luta, continuam trazendo a história, resgatando a cultura que, de certa forma, foi perdida pelo tempo em que foram expulsos de suas terras”, salienta.

Várias atividades integram a Semana Cultural como exposição e venda de artesanatos, apresentações artísticas e exposição de armadilhas Kaingang (Foto: Jacson Santana/CIMI)

De acordo com Jacson o lema Luta e Resistência da Terra Indígena Toldo Chimbangue figura a memória de Dom José Gomes que foi símbolo da luta na região oeste no anos 80. “O Toldo Chimbangue é referência não só localmente mas, também, nacionalmente  pela retomada do território tradicional. O povo sofreu muita perseguição, muito preconceito, ainda sofre com isso”.

Dentre as atividades da Semana Cultural na TI Toldo Chimbangue será realizada exposição de material pedagógico, danças, cantos, jogos e brincadeiras indígenas (Foto: Mandato da deputada Luciane Carminatti)

Jacson destaca sobre três pontos importante da Semana dos Povos Indígenas: Território, Cultura e Resistência. Território se refere à luta pela terra, a Cultura no sentindo de resgatar a cultura Kaingang e a Resistência que até hoje resistem, lutando por mais direitos. “Hoje é mais a questão da garantia dos direitos conquistados”, finaliza.

A aldeia Konda está na XV edição da Semana Cultural e a aldeia Toldo Chimbangue está na sua XVIII edição (Foto: Mandato deputada Luciane Carminatti)

A Semana dos Povos Indígenas junto à proposta do Bem Viver nos toca à refletir sobre a vida que este sistema vem exterminando há tanto tempo. Cuidar da vida ameaça o capital que lucra a partir do sofrimento e da miséria do povo. Cuidar da vida, para os povos indígenas, é tarefa como filhos e filhas da Terra Mãe.

Ouça a entrevista de Jacson Santana no programa Vida em Resistência rádio Web:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.