SCHQ – Festival de quadrinhos e literatura

#Jaraguá do Sul

27 de junho, no Teatro Sesc Jaraguá do Sul (Jorge Czerniewicz, 633)

19h – Retrato de um artista quando jovem, com Manuel Depetris (Rosário, ARG), Diego Gerlach (São Leopoldo, RS), Pedro Franz (Florianópolis, SC), Carlos Henrique Schroeder (Jaraguá do Sul, SC), Vicky Bartel (Rio de janeiro, RJ) e Chilenus (Jaraguá do Sul, SC)

Uma conversa sobre os processos de formação de um artista e um olhar sobre a novela gráfica “Ensaio do vazio” (7 Letras), que aborda a tenebrosa escalada e formação de um artista visual.

19h40min – Lançamento nacional da novela gráfica “Ensaio do vazio” (7 Letras)

Adaptação do romance homônimo de Carlos Henrique Schroeder para os quadrinhos, por Berliac (Buenos Aires, ARG), Manuel Depetris (Rosário, ARG), Diego Gerlach (RS, BRA), Leya Mira Brander (SP, BRA) e Pedro Franz (SC, BRA). Uma das adaptações mais arrojadas dos quadrinhos nacionais.


#Floripa

28 de junho, no Teatro SESC PRAINHA (Travessa Syriaco Atherino, 100)

19h – Ponto de mutação: a criação nos quadrinhos e a adaptação do texto literário para os quadrinhos, com Manuel Depetris (Rosário, ARG), Diego Gerlach (São Leopoldo, RS), Pedro Franz (Florianópolis, SC) e Carlos Henrique Schroeder (Jaraguá do Sul, SC)

Um bate-papo informal sobre a adaptação de livros para os quadrinhos, sobre o mercado de quadrinhos no Brasil e na Argentina, e como foi conceber a novela gráfica “Ensaio do vazio” de forma coletiva.


20h – Lançamento da novela gráfica “Ensaio do vazio” (7 Letras)

Adaptação do romance homônimo de Carlos Henrique Schroeder para os quadrinhos, por Berliac (Buenos Aires, ARG), Manuel Depetris (Rosário, ARG), Diego Gerlach (RS, BRA), Leya Mira Brander (SP, BRA) e Pedro Franz (SC, BRA). Uma das adaptações mais arrojadas dos quadrinhos nacionais.

20h30min – Nanofeira de livros e quadrinhos

#Floripa

29 de junho, no Teatro SESC PRAINHA (Travessa Syriaco Atherino, 100)

19h – A palavra, a imagem, com o poeta Ricardo Corona (Curitiba, PR)

Uma fala focada em “Ahn!”(Editora da Casa), seu último livro, onde o diálogo com o branco, a dissolução da palavra e sua transformação em imagem pura eleva a linguagem a uma tensão máxima.

19h30min – A imagem, a palavra, com a artista visual Eliana Borges (Curitiba, PR)

Uma fala sobre seus trabalhos nas artes visuais inspirados na literatura.

20h – Lançamento de “Ahn?!”, de Ricardo Corona

O que você espera de um livro branco, com um título branco, apresentando-se como: Ahn?!* Filosofia, ensaio, quadrinho, conto e poesia, tudo ao mesmo tempo agora, Ahn?!*


20h30min – Nanofeira de livros e quadrinhos

#Floripa

30 de junho, na Sala Multiuso SESC (Travessa Syriaco Atherino, 100)

14h até 19h – Oficina de quadrinhos com Pedro Franz

Pedro Franz detalha a produção de “Promessas de Amor a Desconhecidos Enquanto Espero o Fim do Mundo”, trabalho em que utilizou diferentes formatos e materiais. O autor também falará sobre as escolhas que envolveram o projeto e as ideias desenvolvidas ao longo do trabalho, além de apresentar artes originais e dar dicas sobre o ofício de quadrinista.

Vagas limitadas. Inscrições pelo e-mail: [email protected]

Todas as atrações são gratuitas.
Informações: [email protected]

OS CONVIDADOS


PEDRO FRANZ nasceu em Florianópolis em 1983. É autor de “Promessas de amor a desconhecidos enquanto espero o fim do mundo (dividida em três volumes: Limbo, Underground e Potlatch) e Bukkake (parte do Projeto 1000, da Editora Barba Negra). Participou de diversas exposições e realizou trabalhos com ilustração, publicados em revistas como Piauí, Samba, Rolling Stone e Lado7, no Jornal Cândido, na coletânea portuguesa Massive. Recentemente, ilustrou a nova edição de “O Corcunda de Notre Dame”, para a Editora Leya.

http://www.pedrofranz.com.br/
DIEGO GERLACH, 31 anos, trabalha com ilustração e design desde 2007. Começou a publicar gibis em 2009. Em 2010 lançou de modo independente “Ano do Bumerangue”, sua primeira HQ solo. Desde então, já colaborou com diversas antologias de quadrinhos nacionais, dentre as quais “Prego”, “Golden Shower”, “Tarja Preta”, “Peixe Fora D’Água” e “Samba”, além de ter produzido uma história para o primeiro ciclo do “Projeto 1000”, da Editora Barba Negra. É integrante do coletivo de arte e design “Máfia Líquida”.

http://www.flickr.com/photos/diegogerlach
MANUEL DEPETRIS nasceu em Rosário, na Argentina, en 1985. Estudou na Escuela de Bellas Artes de la Universidad Nacional de Rosário. Participou de diversas exposições e salões nacionais na Argentina.

http://patingalactico.blogspot.com.br/

CARLOS HENRIQUE SCHROEDER é romancista, dramaturgo e editor. É autor de “As certezas e as palavras” (Vencedor do Prêmio Clarice Lispector 2010 da Fundação Biblioteca Nacional e finalista do Prêmio Portugal Telecom 2011) e de “A rosa verde”, dentre outros. Em 2010 foi contemplado pela Bolsa Funarte de Criação Literária.

http://www.carloshenriqueschroeder.com.br/index.php

RICARDO CORONA é mestre em Estudos Literários (UFPR) e atua nos seguintes campos: poesia contemporânea brasileira e hispano-americana, estudos de relação entre as áreas artísticas (performance, poesia sonora, artes visuais), tradução, linguagem e cultura. É autor dos livros Curare (Iluminuras, 2011), Amphibia (Portugal, Cosmorama, 2009), Corpo sutil (Iluminuras, 2005), Tortografia, com Eliana Borges (Iluminuras, 2003) e Cinemaginário (Iluminuras, 1999). Na área de poesia sonora, gravou o CD Ladrão de fogo (2001, Medusa) e o livro-disco Sonorizador (Iluminuras, 2007). Organizou a antologia bilíngue (português-inglês) de poesia Outras praias / Other Shores (Iluminuras, 1997). Com Joca Wolff, traduziu o livro-dobrável aA Momento de simetria (Medusa, 2005) e a coletânea Máscara âmbar (Lumme, 2008), de Arturo Carrera e, esparsamente, traduções de Henry Michaux, Gary Snyder e William Carlos Williams. Com Mario Cámara, Daniel Link, Reinaldo Laddaga, entre outros estudiosos da literatura hispano-americana, participa do livro La poesía de Arturo Carrera – Antología de la obra y la crítica, organizado por Nancy Fernández e Juan Duchesne Winter (Press Universidade de Pittsburgh, 2010).

http://blogdocorona.blogspot.com.br/

ELIANA BORGES nasceu em 1962 em São Paulo (SP). Graduada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, em 1986 (FEBASP) e pós-graduada em História da Arte pela Fundação Armando Álvares Penteado, em 1988 (FAAP-SP) e em Administração Escolar (FAE-PR), em 2004.
É autora dos livros de fotografia Arteiros (Curitiba, FCC, 1998), de poesia e artes plásticas Tortografia, em parceria com Ricardo Corona (1.ª edição: Curitiba, Editora Medusa e 2.ª edição: SP, Editora Iluminuras, 2003). Ilustrou o livro infantil O sumiço do sol (Curitiba, Editora Arco-Íris, 1993), de Ricardo Corona e com este organizou ainda as antologias Sopa de letras – antologia de poemas e desenhos infantis e Tirando de letra – antologia de poemas e desenhos infanto-juvenis (Curitiba, FCC, 1997). É artista visual com ampla produção.

http://www.muvi.advant.com.br/artistas/e/eliana_borges/eliana_borges.htm

VICKY BARTEL é fotógrafa, artista visual e coordenadora do Bazar Extranoica. Estudou licenciatura em publicidade na Universidad de Belgrano, em Buenos Aires. Vive no Rio de Janeiro.

http://extranoica.blogspot.com.br/

CHILENUS (Carlos Felipe Urquizar Rojas) nasceu em Santiago, Chile. É ilustrador, artista visual, pesquisador na área de tipografia. É designer no estúdio FIRMORAMA.

http://www.flickr.com/photos/chilenus/archives/

Fonte: http://schq.blog.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.