SC no Salão de Abril

Roberta Tassinari e Diego de los Campos estão num dos mais importantes eventos de arte do Brasil.

Hipnose Diego de los Campos Foto Div

Roberta Tassinari e Diego de los Campos asseguram a representação de Santa Catarina no 66º Salão de Abril que abrirá no dia 10 de abril, na Galeria Antônio Bandeira, no Centro Cultural Banco do Nordeste, no centro de Fortaleza (CE). A mostra, com curadoria da pesquisadora, psicanalista e curadora de artes visuais, Flávia Corpas, será composta por 30 trabalhos, selecionados via edital. Trata-se de um dos mais importantes eventos de arte do Brasil. Lançado em 1943 pela União Estadual dos Estudantes (UEE), o Salão inicialmente foi encampado por artistas.

No entanto, a partir de sua segunda edição, em 1946, a Sociedade Cearense de Artes Plásticas assumiu a iniciativa conduzindo-a até 1958. Inconstante e com hiatos na periodicidade, só em 1964 teve reconhecida a sua importância quando a gestão pública municipal tomou para si a responsabilidade da realização anual do evento que hoje tem relevância no eixo da vida cultural da capital cearense. Em sete décadas de existência e 64 edições, nomes importantes do circuito brasileiro de arte enfrentaram a seleção e ajudaram a colocá-lo entre os mais bem-sucedidos e disputados salões do país.

Roberta Tassinari nasceu e vive em Florianópolis. Diego de los Campos é uruguaio e chegou à Ilha de Santa Catarina em 1999. Ambos estão inseridos na chamada Geração 2000 do circuito de arte de contemporânea de Santa Catarina. Ela apresenta um trabalho (foto) composto por compensado, chapa de acrílico, pvc e parafusos.

O procedimento de construção da obra engloba sobreposições, junções e articulações. A composição ocorre nas relações geradas entre cada elemento/material: o acrílico apresenta uma cor intensa e tem nas bordas uma luminosidade favorecida pela cor quente e neutra do compensado, algo que reverbera na faixa cinza de pvc que encobre parte da composição.

O trabalho, sempre fruto de uma consequência e não de uma busca, provoca percepções, mais ou menos intensas, de opacidade, translucidez, peso, leveza, luminosidade entre outros. “Interessa-me investigar a contensão e a expansão da cor a partir das especificidades de diferentes materiais”, conta Roberta. Seu desejo é evidenciar as propriedades das superfícies matéricas.

Diego de los Campos integra o Salão de Abril com o trabalho “Hipnose”, uma proposta de videoarte realizada em 2014 com três minutos e 38 segundos. São, explica ele, “vídeos de tutoriais de maquiagem disponíveis na internet editados numa sequência de alguns poucos frames em que é trabalhada a parte central da testa”.

Serviço
O quê: 66º Salão de Abril
Quando: 10.4.2015 a 10.5.2015
Onde: Galeria Antônio Bandeira, no Centro Cultural Banco do Nordeste, rua Conde D’Eu, 560, centro, Fortaleza (CE)
Quanto: Gratuito
Saiba mais: Salão de Abril Fortaleza

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.