Ruralistas querem votar logo projeto antidemarcação na Câmara

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

O ruralista Osmar Serraglio (PMDB-PR) pediu para adiantar a votação do PL 490 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Até então, o projeto ruralista era o 12° da pauta desta terça (12), mas Serraglio, ex-ministro da Justiça de Temer e relator da PEC 215, solicitou inversão de pauta, pedindo para adiantá-lo em três posições.

O relator do projeto na CCJC, o também ruralista Jerônimo Goergen, propôs a aprovação de um substitutivo ao PL 6818/2013, um dos projetos apensados ao PL 490.

O relatório estabelece uma série de dispositivos que inviabilizam as demarcações, facilitam obras e a exploração de recursos em terras indígenas e retiram o direito de consulta prévia dos povos originários, consagrado internacionalmente.

A proposta de Goergen também altera o Estatuto do Índio, incluindo nele a tese do marco temporal, segundo a qual os povos indígenas só teriam direito à demarcação das terras que estivessem sob sua posse em 5 de outubro de 1988.

Além da reunião desta tarde, que iniciou às 14:30, a CCJC tem sessões na manhã de quarta (13) e quinta (14).

Uma delegação de indígenas de diversos povos de Rondônia acompanha a sessão da CCJC e solicitou ao presidente da Comissão, Daniel Vilela (PMDB-GO), que o projeto seja retirado de pauta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.