Roda de conversa em torno de homenagem à artista Cléa Espíndola

Entre Cléa:Mostra que reúne 58 artistas do Estado encerra com roda de conversa na Galeria Pedro Paulo Vecchietti

Cléa Espíndola, a artista homenageada, e o seu autorretrato feito em cerâmica. Acervo de família/Divulgação

Trabalho de Audrian Cassanelli, representação da cidade de Chapecó

Bruno Ropelato e sua “Máquina de likes”, trabalho de 2018. Foto Divulgação

“Eu não sou um tomate”, obra de Ali Assumpção, de Florianópolis. Foto Divulgação

Representação da cerâmica de Santa Catarina, Rosana Bortolin participa com fotografia. Foto Divulgação

“Seca”, trabalho de Maristela Silveira que vive em Pomerode. Foto Divulgação

A roda de conversa Saber Quem É – Do autorretrato ao circuito e a experiência da criação em Santa Catarina encerra neste sábado, dia 24, a mostra Entre Cléa, a Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, em Florianópolis (SC), a primeira homenagem dedicada à artista Cléa Espíndola após a sua morte. A trajetória da escultora, ceramista e pintora foi interrompida em agosto de 2017. Ao traçar o seu percurso nos últimos 30 anos do panorama das artes visuais em Santa Catarina, verifica-se uma produção sólida, porém pouco conhecida. Parte dos trabalhos em cerâmica permanece inédita. Nascida em São José (SC), em 31 de agosto de 1947, ela deixou um legado que clama por melhor reconhecimento. Se não grande no volume de trabalhos, valioso sob o ponto de vista da criação e do circuito de arte do Estado. A mostra reúne 58 artistas representativos de 11 cidades do Estado: Blumenau, Brusque, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Garopaba, Itajaí, Joinville, Pomerode, Rio Negrinho e São José.

Na tentativa de homenagear Cléa Espíndola (1947-2017), o conceito curatorial parte de uma rara autorrepresentação de si mesma. Artista que adotou a cerâmica como linguagem expressiva inclui um autorretrato criado em 2000 por ocasião dos 500 anos do descobrimento do Brasil. Em pintura engobe, monoqueimada na temperatura de 850 graus, a série Personas consiste de 19 trabalhos que homenageiam personalidades brasileiras, entre elas um índio carijó, Zumbi de Palmares (1655-1695), a princesa Isabel (1846-1921), Victor Meirelles (1832-1903 no ano), Santos Dumont (1873-1932), Cruz e Sousa (1861-1898).

Assim, com a intenção de uma homenagem, a Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) abriu espaço na agenda de 2018 e convidou para a criação do conceito curatorial o artista Franzoi e a jornalista Néri Pedroso, autora de uma biografia inédita da artista, escrita quando ela ainda estava viva. Um único trabalho de Cléa é o ponto de partida da exposição coletiva. Entre Cléa pensa o circuito a partir de autorretratos. Os artistas convidados buscaram no acervo pessoal o trabalho, outros criaram exclusivamente para a mostra. Transgeracional, a curadoria abarca diferentes linguagens e geografias, transita por afetividades e no desejo de inclusão de nomes muitas vezes injustamente esquecidos, abraça produções consagradas e outras ainda em fase inaugural.

Além da mostra, o projeto prevê no encerramento, a roda de conversa Saber Quem É – Do autorretrato ao circuito e a experiência da criação em Santa Catarina enquanto ação performativa, um encontro/vivência dentro do espaço expositivo. Roseli Pereira, superintendente da Fundação Cultural Franklin Cascaes, e Sandra Conceição Nunes, chefe do Departamento de Artes Visuais, decidiram que a abertura e o encerramento da mostra deveriam ocorrer numa manhã de sábado. Em vez de convidados, artistas interessados no exercício de fala e escuta, de troca de ideias a partir de três perguntas formuladas pelos curadores. A partir do discurso ou contradiscurso que se dá na multiplicidade das falas, a vivência de uma experiência embasada no desejo de diálogo, crítica e reflexão coletiva.

“Premiada, com trabalhos expressivos na cerâmica e na arte pública, Cléa era doce e amável, pessoa e artista exemplares que deixa saudade. É uma das mais importantes artistas que engrandece a produção de arte feminina de Santa Catarina”, diz Roseli Pereira para justificar a homenagem que resulta num pequeno panorama das artes visuais do Estado, unindo consagrados e a novíssima geração.

Artistas participantes:

Ali Assumpção | Antonio Mir | Astrid Lindroth | Audrian Cassanelli | Beta Monfroni | Bruna Ribeiro | Bruno Barbi | Bruno Ropelato | Charles Steuck | Costa Pereira | Diego de los Campos | Ederson Simas | Fernando Lindote | Flávia Fernandes | Hassis | Helenita Peruzzo | Ilca Barcellos | Isabela Sielski | Ivan Schulze | Jairo Valdati | Jan M.O. | Janaína Schvambach | Jane Brüggemann | Janor Vasconcelos | Juliana Crispe | Juarez Machado | Kim Coimbra | Laércio Luiz | Leandro Maman | Linda Poll | Luciano Guralski | Luiz Ferreira | Manohead | Márcia Cardeal | Marília de Borba | Maristela Silveira | Marta Berger | Matheus Abel | Meg Tomio Roussenq | Nestor Jr | Priscila dos Anjos | Rainha de Copas | Ricardo Ramos | Rodrigo Cunha | Rogério Negrão | Rosangela Becker | Rosana Bortolin | Sandra Coelho | Sandra Fávero | Sara Ramos | Sarah Uriarte | Sérgio Adriano H. | Silvia Teske | Solange Simas | Sonia Brida | Sonia Loren | Susana Bianchini | Tirotti

Serviço Mostra

O quê: Exposição Entre Cléa

Quando: Até 24.11.2018, segunda a sexta, 13h às 19h

Onde: Galeria Municipal Pedro Paulo Vecchietti, Praça 15 de Novembro, 180, 2º andar, Centro, Florianópolis, tel.: (48) 3333-9743

Quanto: Gratuito

Serviço Roda de Conversa

O quê: Roda de Conversa Ser Quem É – Do autorretrato ao circuito e a experiência da criação em Santa Catarina

Quando: 24.11.2018, 10h às14h

Onde: Galeria Municipal Pedro Paulo Vecchietti, Praça 15 de Novembro, 180, 2º andar, Centro, Florianópolis, tel.: (48) 3333-9743

Quanto: Gratuito

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.