Revitalizando Culturas: Congresso Internacional

Por Elaine Tavares.

Já está tudo pronto para a segunda edição do Congresso Internacional Revitalizando Culturas e 15ª Semana Cultural Indígena, organizados pela Unisul/Pedra Branca, sob a coordenação do professor Jaci Rocha Gonçalves, nos dias 23, 24 e 25 de maio. O tema desse ano é: Direitos indígenas, Direitos Humanos?

O Congresso, que amplia o extraordinário trabalho de tantos anos da semana cultural indígena, busca refletir a situação dos povos originários no contexto dos 10 anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. Uma discussão sistemática que a Unisul faz a partir do generoso trabalho do professor Jaci e que, nesse ano, torna-se ainda muito mais importante em função do aprofundamento dos ataques vividos pelas comunidades originárias em todo o país.

Inscrições para ouvinte podem ser feitas nesse link: clique aqui

Acompanhe a Programação

Dia 23 – QUARTA FEIRA, 09:30h
EXPERIÊNCIAS EXITOSAS E DESAFIOS – DUDH – ART. 27 DIREITOS CULTURAIS. ÁSIA, SC E BRASIL.
Local: Auditório C – Bloco C.
Coordenadores: Jaci Rocha Gonçalves (REVITALIZANDO CULTURAS/UNISUL) e Nádia Régia Maffi Neckel (PPGCL/UNISUL)
Maria Dorothea Post Darella (Brasil)
Murad Ahamad Khan (Aligarh Muslim University)
Namblá Gakram (Laklãnõ/Xokleng)
Rildo Mendes (APIB-Brasil)

Almoço e Intervalo (12:30h)

Pinturas corporais de docentes indígenas de arteterapia:
Rayanna Ferreira Gomes, Juçara de Souza e Daiane Antunes de Souza.

Oficinas e GTs – Direitos Indígenas. Direitos Humanos?

Apresentação de trabalhos acadêmicos selecionados.
(23 de maio de 2018, 14:00h às 18h)

GT 1: ÊXITOS E DESAFIOS NA ÁREA DA ETNOEDUCAÇÃO
(SALA 113D – BLOCO D).
Coordenadores: Vera Valença (PPGE/UNISUL) e José Benite (UFRJ/MUN)
A participação indígena nos livros didáticos: Uma análise do Livro de História do Governo do Paraná (2006-2009) (14h)
Elston Américo Junior, Iziquiel Antonio Radvanskei
Apreciadores: Anderson Luiz Tedesco (CELER Faculdades) e André de Oliveira Melo
(UEA).

Educação infantil em comunidades indígenas Kaingang (15h)
Silvia Maria Alves de Almeida
Apreciadores: Anderson Luiz Tedesco (CELER Faculdades) e André de Oliveira
Melo(UEA).

Mapeamento dos trabalhos ANPED: Criança indígena em processos de socialização
(16h)
Jéssica Luana da Costa Folgiarini, Silvia Maria Alves de Almeida
Apreciadores: Anderson Luiz Tedesco (CELER Faculdades) e Vera Valença
(PPGE/UNISUL);

A história de uma vida e seus direitos excluídos (17:00h)
Anderson Luiz Tedesco e Andrieli Buchi
Apreciadores: André de Oliveira Melo (UEA) e Vera Valença (PPGE/UNISUL).

GT 3: ÊXITOS E DESAFIOS NA ÁREA DE ETNOCOMUNICAÇÃO
(SALA 114D – BLOCO D).
Coordenadores: Tiago Miguel Knob (CES-COIMBRA) e Raquel Wandelli (UNISUL)
Programação Neurolinguística: Eficácia na preservação de culturas indígenas
tradicionais e etnoambientais (14h)
Renato Massoni Domingues
Apreciadores: Raquel Wandelli (UNISUL) e Nanblá Gakram (UFSC).

Xaxim Pré-Colonial: Levantamento histórico sobre a Tradição Taquara-Itararé
(Fase Xaxim) (15h)
Valdirene Chitolina
Apreciadores: Raquel Wandelli (UNISUL) e Nanblá Gakram (UFSC).

Turismo na aldeia indígena Sateré Mawé: cenário, luta e desafios(16h)
André de Oliveira Melo e Jorge Augusto Fonseca Tanioka
Apreciadores: Tiago Miguel Knob (CES-COIMBRA) e Raquel Wandelli (Unisul)

24 DE MAIO DE 2018,
QUINTA FEIRA, 09h
PALESTRA E DEBATE:
EXERCÍCIO DO DIREITO DE ESTABELECER E CONTROLAR SEU SISTEMA EDUCACIONAL E EDUCAÇÃO EM SEU PRÓPRIO IDIOMA. DNUDPI – ART. 14 QUE DISPÕE O SISTEMA DE ENSINO ESTATAL.
Local: Auditório C – Bloco C.
Coordenadores: Myriam Righetto (IHS) e Alexandre Botelho (UNISUL/UFSC)
Analúcia de Andrade Hartmann (MPF/BRASIL)
Eunice Antunes/KerexuYxapyry (NHEMONGUETÁ/BRASIL)
Manuel Francisco Martínez Martínez (México)
Pedro António dos Santos (Guiné-Bissau)

Almoço e Intervalo (12:30h)

Pinturas corporais de docentes indígenas de arteterapia:
Rayanna Ferreira Gomes, Juçara de Souza e Daiane Antunes de Souza.

Oficinas e GTs – Direitos Indígenas. Direitos Humanos?
Apresentação de trabalhos acadêmicos selecionados.

(24 de maio de 2018, 14:00h às 18h)

GT 2: ÊXITOS E DESAFIOS NA ÁREA ETNOJURÍDICA E ADMINISTRATIVA. DIREITO ORIGINÁRIO.
(SALA 113D – BLOCO D).
Coordenadores: Danielle Maria Espezim dos Santos (DHMC/UNISUL), Jacir Leonir
Casagrande (PPGA/UNISUL).

Sujeito da Toca – Sujeito de Direito (14h)
Guilherme Araújo
Apreciadores: Darlene de Moraes Silveira (DHMC/UNISUL) e Paulo Calgaro Carvalho
(UNISUL).

A construção de um estado plurinacional brasileiro a partir da questão indígena
(15h)
Michelle Monteiro, Dra. Tatiana Squeff
Apreciadores: Alexandre Botelho (UNISUL), Paulo Calgaro Carvalho (UNISUL) e
Manuel Francisco Martínez Martínez (México).

GT 3: ÊXITOS E DESAFIOS NA ÁREA DE ETNOCOMUNICAÇÃO.
(SALA 114D – BLOCO D)
Coordenadoras: Silvânia Siebert (PPGCL) e Elaine Tavares (IELA/UFSC)

Fotografia, memória e cultura guarani (14h)
Ana Paula M. Soukef Mendes
Apreciadores: Ana Carolina Cernicchiaro (PPGCL/UNISUL) e Roberto Svolenski
(PPGCL/UNISUL).

Pantera Negra: Um rei para uma nação, um herói para uma geração (14:45h).
Harumi Yoshida, Maria Luiza Camargo, Rafael Lopes Silva, Vanessa Cristiane
Teixeira.
Apreciadores: Roberto Svolenski (PPGCL/UNISUL) e Silvânia Siebert
(PPGCL/UNISUL).

Relação entre tradução e redação publicitária – Cuidados Necessários (15:30h)
Luana Soledad Sotuyo
Apreciadores: Roberto Svolenski (PPGCL/UNISUL) e Silvânia Siebert
(PPGCL/UNISUL).

Fabulação e pensamento ameríndio na literatura de Clarice Lispector (16:15h)
Raquel Wandelli
Apreciadores: Elaine Tavares (IELA/UFSC) e Murad Ahamad Khan (ALIGARH MUSLIM UNIVERSITY).

MOSTRA MANO’I – ETNOFILMES (17h)
Local: Auditório C – Bloco C.

24 DE MAIO DE 2018,
QUINTA FEIRA, 19:15h
PALESTRA E DEBATE:
EXPERIÊNCIAS EXITOSAS E DESAFIOS
– DUDPI – ART. 16 DESAFIOS PARA ETNOCOMUNICAÇÃO MUNDIAL.
Local: Auditório C – Bloco C.
Coordenadoras: Raquel Wandelli (UNISUL) e Elaine Tavares (IELA/UFSC)
Ana Carolina Cernicchiaro(PPGCL/UNISUL)
Leandro Argañaras (Argentina)
Rajiv Saxena (Jawaharlal Nehru University)
Wasa’i Mawe (Amazonas)

25 DE MAIO DE 2018
SEXTA FEIRA
TEMÁTICA: EXPERIÊNCIAS EXITOSAS E DESAFIOS – DNUDPI – ART. 24, EXERCÍCIO DOS DIREITOS INDÍGENAS À SAÚDE INTEGRAL.

9h – VIAGEM DE VISITAÇÃO AO CENTRO CULTURAL TATAENDY RUPÁ:
ALDEIA ITATY – MORRO DOS CAVALOS, PALHOÇA, SC, Brasil.
MANHÃ CULTURAL DE ABERTURA:
VIVÊNCIAS ESTÉTICAS ORIGINÁRIAS.
Coordenadores – Kerexu Xapyry e Teófilo Celestino Gonçalves.
Oceo-afro-asiática e euro-ameríndia. Rituais da fogueira, Petynguá (cachimbo sagrado),
cantos sagrados e rezo; corais indígenas, rituais, pinturas corporais, esculturas artesanais, humor e esporte.
Responsáveis Indígenas: Marcelo Gonçalves, Eliezer Werá, Julio Werá e Elizete
Antunes.

Almoço coletivo com gastronomia tradicional e intercultural.

13:00h PALESTRA E DEBATE EM RODA DE CONVERSA:
1-VIVENCIA XAMÂNICA DE MEDICINA ORIGINÁRIA
Moderadores: Eunice Antunes/Kerexu Yxapyry e Cacique Teófilo Celestino Gonçalves
Xeramõi Alcindo Moreira (107 anos)
Xeramõi Karaí Geraldo

2- MEDICINA ORIGINÁRIA E ARTIGO 24 DA DNUDPI
Derick Rezende
Diogo Teixeira
Esther Jean Langdon
Luciane Ouriques Ferreira
Marcela Flueti
Marcelo França
Silvia Cardoso Bittencourt

19h – Moções do 2º Congresso e encerramento com vivência cultural:
Corais indígenas.
Estética originária oceo-afro-asiática e euro-ameríndia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here