Residentes em saúde vão parar na Greve Geral

Publicado em: 28/06/2017 às 19:45

DIA 30 DE JUNHO – RESIDENTES NA GREVE GERAL

Os residentes multiprofissionais e em área profissional da saúde manifestam apoio a greve geral e somam-se à luta dos trabalhadores no dia 30 de junho de 2017, contra a reforma da previdência, desmonte da CLT e pelas Diretas Já. Em tempos de contrarreformas, resistir e lutar se torna fundamental para a garantia de direitos dos trabalhadores, os quais vem sendo sistematicamente atacados e ameaçados pelo governo ilegítimo de Michel Temer e pelo Congresso Nacional.

Nesta conjuntura de desmontes, nós residentes somos cotidianamente afetados. Precisamos discutir os reflexos desse momento para as residências em saúde, que vulgarmente tornaram-se uma maneira de obter mão de obra barata e qualificada, perdendo sua proposta de formação em serviço no SUS e para o SUS. Somos condicionados a uma Jornada de 60 horas semanais, tendo de exercer as atividades em cenários de práticas fragilizados, sofrendo inúmeras situações de assédio moral e perseguição. As instituições oferecem programas com a perspectiva de suprir demandas locais, se utilizando da mão de obra barata, gerando cotidianamente adoecimentos aos residentes.

Esse cenário infelizmente só tende a se intensificar. Nesse sentido não só apoiamos a greve geral do dia 30 de junho, como também somamos nossas forças as frentes sindicais, movimentos sociais e grupos políticos que defendem o restabelecimento da democracia, que lutam contra os ataques constantes ao estado democrático de direito, ao SUS e as residências em SAÚDE.

NÃO AO ASSÉDIO MORAL
REDUÇÃO DA CARGA HORÁRIA
SAÚDE NÃO É MERCADORIA
SUS É NOSSO
FORA TEMER
DIRETAS JÁ

Fonte: Fórum Nacional de Residentes em Saúde.

Deixe uma resposta