Republicanos cancelam votação de lei de saúde em derrota para governo Trump, que manterá Obamacare

A liderança republicana da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos cancelou a votação sobre o plano de saúde do presidente Donald Trump, prevista para esta sexta-feira (24/03), após não conseguir o apoio necessário. Trump esperava substituir a atual lei do ex-presidente Barack Obama, conhecida como Obamacare, mas teve de pedir ao presidente da Câmara, o republicano Paul Ryan, que retirasse o projeto de lei após não obter o número suficiente de votos para aprová-lo.

Apesar da maioria republicana na Câmara, Ryan alertou Trump de que não conseguiria os 216 dos 435 votos dos necessários para aprovar o texto legislativo, principalmente devido à rejeição do Freedom Caucus, ala conservadora do partido com cerca de 30 deputados que não concorda com o projeto de lei em sua forma integral. Deputados ala mais moderada do partido também, como o congressistas Charlie Dent, Frank LoBiondo, Daniel Donovan e David Young, também haviam anunciado sua oposição ao projeto.

A primeira votação sobre a medida estava prevista para esta quinta-feira (23/03), mas foi adiada pela mesma razão. Após o adiamento, Trump deu um ultimato aos republicanos, exigindo que a proposta fosse submetida nesta sexta-feira, ou, caso contrário, a legislação vigente seria mantida.

Presidente da Câmara dos Representantes, republicano Paul Ryan retirou projeto de lei devido à falta de apoio. Agência Efe

Trump ataca jornalista que obteve parte de sua declaração de impostos e acusa emissora de publicar notícias falsas

Orçamento de Trump tira US$ 1 bi das redes de comunicação pública e das artes e aumenta gastos militares

Trump diz que imigração ‘é privilégio, não direito’ em primeiro encontro com Merkel na Casa Branca

Após o cancelamento, o presidente da Câmara que os norte-americanos vivirão com o Obamacare “em um futuro próximo”. “Não temos apoio suficiente e falhamos, faltavam entre 10 e 15 votos, mas não é o fim da história. Ainda faltam muitos projetos pela frente”, declarou Ryan, que disse ser “um dia decepcionante”. “Fazer coisas grandes é difícil. Todos nós, inclusive eu, necessitaremos tempo para refletir”, disse.

“Estávamos a ponto de conseguir uma ambição que todos tivemos durante sete anos e ficamos um pouco divididos”, admitiu o líder republicano perante a imprensa.

Por sua vez, o presidente Trump disse a jornalistas no Salão Oval que o país “acabará tendo uma grande lei de saúde depois que o desastre do ‘Obamacare’ explodir”, ou seja, que as gratificações dos seguros médicos sob essa lei alcancem preços exagerados. O presidente também culpou os democratas pelo fracasso, apesar da dissidência dentro do Partido Republicano. “Estivemos muito perto”, afirmou Trump, revelando que agora focará na reforma do sistema fiscal.

Trump culpou democratas por fracasso de projeto de lei. Agência Efe

“Estamos vendo que o Obamacare vai explodir, a menos que haja mudanças enormes. Mas o que seria bom é que os democratas se unissem a nós. Os derrotados são Nancy Pelosi e Chuck Schumer”, declarou, referindo-se aos líderes democratas na Câmara e no Senado, respectivamente. “Eles devem respostas ao povo, porque este não é um projeto republicano nem democrata. Quando se flexibilizarem e trabalharem em prol do país, avançaremos”, afirmou.

Pelosi, por sua vez, afirmou que o fracasso republicano se deveu às próprias ações do partido, e às pressões dos cidadãos. “Hoje é um grande dia para nosso país, é uma vitória para o povo estadunidense”, declarou a congressista.

Com a derrota do projeto de lei, o governo de Trump recebe outro golpe em uma das suas principais promessas da campanha eleitoral. Outra bandeira defendida por Trump, a restrição da imigração, também teve seus efeitos minimizados depois que a Justiça norte-americana bloqueou a ordem executiva assinada pelo presidente que impedia a entrada de refugiados e imigrantes no país.

Fonte: Opera Mundi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.