Reforma trabalhista: Além do trabalho intermitente, varejo começa a testar jornada de 12 horas

Trabalhadores do varejo já começam a sentir na pele os efeitos da precarização do trabalho proporcionados pela reforma trabalhista do governo Temer.

A reforma entrou em vigor no dia 11 de novembro e o setor do varejo foi um dos primeiros a adotar o regime intermitente – em que o trabalhador recebe por hora trabalhada e sem benefícios – e será um dos primeiros a testar a jornada de 12 horas diárias, outro modelo agora permitido com a nova legislação trabalhista.

Ao menos dois grandes grupos já anunciaram que começarão a colocar os funcionários para trabalhar 12 horas por dia: o Pão de Açúcar e o Magazine Luíza.

O Pão de Açúcar controla, entre outras redes, os supermercados Extra e Pão de Açúcar, o atacadista Assaí e as varejistas de móveis e eletrodomésticos Ponto Frio e Casas Bahia. Somente no chamado segmento alimentar, que reúne as redes de hiper e supermercados e o atacadista, são mais de 1.100 lojas com 91 mil funcionários. Já o Magazine Luíza tem 800 lojas por todo o país e emprega 20 mil pessoas.

A ideia desta modalidade da reforma, que foi muito bem recebida pelos patrões, é aumentar a produtividade ao mesmo tempo em que se economiza com horas extras.

 


Fonte: Revista Fórum

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.