Rede Feminista de Saúde apresenta seus projetos junto à esfera pública

Publicado em: 05/02/2014 às 07:48
Rede Feminista de Saúde apresenta seus projetos junto à esfera pública

Por Clarissa Peixoto.

clair CastilhosA Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos inicia uma série de reuniões para apresentar seus projetos e reunir apoio para as pautas que defende junto à esfera pública.

Nesta quarta-feira (05), a secretária executiva da Rede, Clair Castilhos, realiza audiência com a deputada estadual Luciane Carminatti (PT), que preside a bancada feminina na Assembleia Legislativa. Dia 17 de fevereiro também já está agendada uma reunião com a Secretária de Estado de Saúde, Tania Eberhart.

Na pauta, os projetos que atualmente a Rede Feminista de Saúde está desenvolvendo e o apoio às políticas públicas para as mulheres, sobretudo, no que diz respeito à saúde integral da mulher.

Na última semana, Clair também esteve em reunião com a Coordenadora Estadual da Mulher, Jane Maria Schmidt e com a pró-reitora da UFSC, professora Joana Maria Pedro.

Entre seus projetos, a Rede Feminista abriu 2014 com a divulgação da campanha Jornalistas dão um Ponto Final na Violência contra Mulheres e Meninas. Esse projeto prevê duas importante atividades: o Prêmio Nacional de Jornalismo sobre Violência de Gênero, que consiste em premiar reportagens que trouxeram para o debate público a questão da violência de gênero. Para participar basta acessar o site www.casadamulhercatarina.com.br. As inscrições se encerraram em 15 de fevereiro. Em maio, está previsto para acontecer, em Florianópolis, o Seminário Internacional sobre Mídia e Violência de Gênero. Na oportunidade, os vencedores do Prêmio receberão suas respectivas premiações.

A Rede Nacional Feminista de Saúde

A Rede Nacional Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos é uma articulação política nacional do movimento de mulheres, feminista e antirracismo, fundada em 1991. Tem abrangência nacional, estando composta por 12 Regionais organizadas no Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal. Atualmente, a sede da Rede Feminista de Saúde está instalada em Santa Catarina, numa parceria com a Casa da Mulher Catarina.

Foto: http://encontrodaexperiencia.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta