Reconhecimento: Paulo Gaiad batiza espaço expositivo na Fundação Cultural Badesc

Trabalho de luz e sombra: A tempestade, Paulo Gaiad.

A partir da quinta-feira, 18 de outubro, às 19h, o Espaço 2 da Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis, passa a ser chamado Espaço Paulo Gaiad, em homenagem ao artista que figura entre os mais importantes de Santa Catarina, falecido em outubro de 2016.  Para a cerimônia de inauguração será exibido um vídeo que integrou a exposição Impossibilias: arquivo e memória em Paulo Gaiad, duas obras inéditas do artista e a apresentação de uma série de imagens e textos que contam a trajetória do Espaço 2 desde a sua criação.

Impossibilias: arquivo e memória em Paulo Gaiad encerrou oito meses antes do desparecimento do artista, e foi uma das mais procuradas pelos visitantes durante seus três meses de funcionamento, a que reuniu o maior número de obras do artista, além de ter ocupado pela primeira vez todos os espaços do Casarão onde está instalada a Fundação.

De acordo com o diretor geral da Fundação Cultural Badesc, Eneléo Alcides, o Espaço que será rebatizado, ocupa a antiga sala da direção geral e em 2014, quando foi inaugurado, o nome foi escolhido para que fosse possível a construção de uma trajetória mais espontânea e livre para os artistas e suas obras. Tanto que a exposição de abertura não privilegiou um artista ou uma modalidade específica, mas uma coletiva que uniu artes visuais, música, moda, design e outras linguagens.

“Em seus quatro anos de atividades e dezenas de exposições de artistas de renome nacional e internacional, o Espaço 2 se consolidou como um dos mais importantes para as artes visuais no Estado. Recebeu exposições marcantes, como a última em vida de Paulo Gaiad”, destaca Eneléo.

Paulo Gaiad

Em 1972, o arquiteto, pintor, desenhista e gravador Paulo Renato Gaiad (Piracicaba (SP), 1953 – Florianópolis (SC), 2016) ingressou no curso de Arquitetura e Urbanismo na Universidade de Brasília (UnB). Dois anos depois, inicia curso de desenho na Pontifícia Universidade de Campinas (PUC/Campinas) e recebe bolsa de estudos para frequentar o curso de Planejamento Urbano da Universidade de Oslo (Noruega). Entre 1975 e 1977, estudou arquitetura em São Paulo e, em 1980, cursou desenho livre na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Em 1981, fixa residência em Florianópolis, onde passou a trabalhar com arquitetura e artes plásticas. Participou de oficinas de litografia, estudo de modelo vivo e gravura em metal do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc). Em 1984, ganhou a Bolsa de Multiplicadores Culturais do Instituto Goethe (Alemanha).

Sua primeira exposição foi realizada em 1987, no Ecco Club/Galeria Espaço de Arte, em Florianópolis. Em 1989, recebeu o prêmio Cubo de Prata da Bienal Internacional de Arquitetura, em Buenos Aires. Em 1993, realiza obras para a peça Prenome: Fausto, de Fábio Brüggemann (1962), com o Casa do Teatro Grupo Armação. Em 2006, participa do projeto Pinte um Futuro, liderado pela artista plástica holandesa Hetty van der Linden, que atua junto a comunidades que vivem em situação de risco.

De 2006 a 2010, Gaiad realizou diversas exposições individuais e coletivas em Santa Catarina, Paraná e São Paulo, além de fazer residências artísticas na França, Espanha, Holanda e Macedônia. Em 2010, participou do Ohrid Summer Festival, Ohrid, na Macedônia.

A partir de 2015, o artista cumpriu agenda intensa de mostras em Florianópolis. Além da exposição Impossibilias: arquivo e memória em Paulo Gaiad na Fundação Cultural Badesc, também apresentou seu trabalho na mostra Anotações a Caminho, no Museu Victor Meirelles.

Em março de 2017, a Fundação Cultural Badesc, realizou uma homenagem a Gaiad. Amigos do artista e admiradores de sua obra apresentaram músicas, poesias, imagens e depoimentos e no Espaço Fernando Beck foi instalada a obra inédita em nós em nós, da séria Vestimentas em Nós, produzida em parceria com o artista Franzoi.  A programação na Fundação integra o ciclo de homenagens Notícias de Paulo, que foi realizado até maio nos museus Victor Meirelles, Escola Catarinense e de Arte de Santa Catarina.

Gaiad faleceu aos 63 anos. Seu trabalho como artista correu em paralelo a outras atividades e até mesmo a tragédias familiares, como a morte da primeira filha, ainda bebê, e do incêndio que destruiu a casa onde morava no Campeche.

Serviço: Criação do Espaço Paulo Gaiad – com exposição e trajetória do Espaço 2

Data: 18 de outubro de 2018 – quinta-feira

Horário: 19h

Local: Fundação Cultural Badesc – Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro – Florianópolis/SC.

Visitação até 14 de novembro, de terça a sábado, das 12 às 19h

Entrada gratuita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.