RBS e direita estudantil atuam juntos contra greve na UFRGS

Não faz muito tempo que o G1 – site de notícias da Rede Globo – passou a ter o conteúdo regional que chega do Rio Grande do Sul produzido pelo Grupo RBS. O que poderia ser uma iniciativa que qualificaria o conteúdo sobre o Estado veiculado nacionalmente, acaba, pela baixa qualidade do jornalismo praticado por aqui e pelas alianças espúrias mantidas pelo Grupo, resultando no inverso.

Na última segunda-feira, uma Assembleia Geral de Estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul definiu apoio à greve dos servidores da UFRGS e a uma possível greve dos professores da mesma Universidade, acompanhando outras 51 instituições de ensino que estão em greve por todo o país. Um grupo de direita que usa o nome de DCE Livre (ligado ao PP), oposição à atual gestão do Diretório Central de Estudantes da UFRGS, conseguiu influenciar alguns setores da velha mídia do Estado, sempre alinhada com os grupos mais conservadores em todos os campos sociais.

O blog do jornalista Políbio Braga, por exemplo, já se tornou palanque extra-oficial do DCE Livre. O site da Rádio Guaíba, em sua matéria sobre o assunto, também ofereceu grande espaço a esse grupo que, de alguns anos pra cá, vem defendendo, dentro da UFRGS e juntamente com seus candidatos ao Legislativo e ao Executivo, causas como o fim das cotas raciais nas universidades, e publicando, em seu blog, textos como o de um general do Exército que celebra “os que deram a vida combatendo a Intentona comunista de 35 e os que combateram a subversão marxista e a luta armada de 64 à (sic) 74”.

Ao abordar a Assembleia de segunda-feira, em que, com 218 votos contra 122, os estudantes da UFRGS aprovaram o apoio à greve, o G1 RS enterrou-se na prática do jornalismo irresponsável, sem checagem de informações. Baseando-se em informações do DCE Livre, publicou o seguinte título: “Alunos da UFRGS e da UFCSPA protestam contra greve de servidores”. Foi o que noticiara, horas antes, o Jornal do Almoço, telejornal da RBS TV. A própria matéria do G1 avisa: “Do G1 RS, com informações da RBS TV”. Mais tarde a redação foi refeita, mas o erro não foi admitido oficialmente, como “errata”, apenas atualizado. O link, que carrega o título inicial, denuncia a falha.

É importante destacar que o G1 nacional fez, recentemente, um bom levantamento sobre a situação das greves pelas Universidades do país, com bom espaço para as reivindicações dos professores. Infelizmente, a preocupação do G1 com a checagem das informações não é prática costumeira no jornalismo da grande mídia gaúcha.

O jornalismo do G1 RS está sendo feito assim, sem checar as informações e confiando cegamente em fontes diretamente interessadas, e que demonstram, dia a dia, não terem qualquer respeito pelas instituições democráticas dentro da Universidade – haja vista as dificuldades impostas ao último pleito, sobre o qual há vídeos mostrando tentativas de rasgar atas eleitorais – ou fora delas – um exemplo é o texto do militar já citado aqui. Jornalismo ao melhor estilo RBS.

Fonte: http://jornalismob.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.