Rápido antes que mais transgênicos sejam liberados

Como já devem saber, nesta quinta dia 5 os membros da Comissão Nacional Técnica de Biossegurança (CTNBio) devem aprovar três novas liberações comerciais de transgênicos: eucalipto e milho resistente aos venenos 2,4-D e Haloxifope.

Fórum

[email protected] [email protected],

É muito importante dirigir-se a essas pessoas para lembrá-las que aí estão imbuídas de função pública. Ignorar a saúde da população em favor de outros interesses significa mais transgênicos, e mais veneno em nossa mesa.

Assim, estimulamos que você escreva para os membros da CTNBio e representantes de governo com responsabilidades no tema da biossegurança (endereços abaixo) dizendo que não queremos mais transgênicos.

Sugerimos o texto abaixo (que pode ser modificado), mas é importante colocar seu nome no final:

===

Assunto: Não Queremos Mais Transgênicos!

Prezado/a membro/a da CTNBio,

A sociedade confiou ao/à senhor/a a missão de zelar pela saúde da população brasileira. Como membro/a da CTNBio, você tem em suas mãos o poder e a responsabilidade de fazer escolhas que terão enormes impactos em muitas gerações de brasileiros e brasileiras.

Neste sentido, alerto para a importância tremenda da reunião do dia 5 de março. Está em suas mãos decidir se vamos comer mais veneno, mais tóxico, e se vamos agravar a crise hídrica do país.

Solicito que, em nome da saúde da população e do princípio da precaução, vetem a liberação comercial do eucalipto transgênico, da soja e do milho resistentes aos venenos 2,4-D e Haloxifope.

O eucalipto ameaça a já extremamente grave situação de deficiência hídrica, como lavoura e como planta industrial de alta demanda e extremamente poluente dos recursos hídricos. Além disso, este eucalitpo não produz madeira de qualidade e anulará a possibilidade de renda importante para milhares de agricultores produtores de mel orgânico. Ademais, se aprovado, conferirá direitos de propriedade sobre clones naturalmente mais produtivos, que não necessitam do transgene para apresentar os ganhos de produtividade alardeados pela empresa.

Este milho abre as portas para o cultivo de outras monoculturas tolerantes ao 2,4 D. Isto multiplicará o consumo deste veneno, que deveria ser proibido no Brasil como já o é em diversos países do mundo. Lembramos que o Ministério Público Federal já pediu o banimento do 2,4-D.

Sabemos que os/as senhores/as dispõe de informação suficiente para saber o que mais sensato para o país é não permitir a liberação comercial destas espécies. Entretanto, sugerimos a leitura do Manifesto Contra o Eucalipto Trasngênico [1] e um parecer sobre o 2,4-D elaborado pela Fiocruz [2].

Confiamos em você a responsabilidade pelas próximas gerações deste país.

Atenciosamente,

[seu nome]

[1] http://www.idec.org.br/pdf/2015-03-manifesto-eucalipto-transgenico-v0203.pdf

[2] http://www.contraosagrotoxicos.org/index.php/materiais/relatorios/parecer-sobre-o-herbicida-2-4-d-incqs-fiocruz/download

Fonte: AS-PTA 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.