Rachel Sheherazade, do SBT, diz que recebeu ameaças de morte após criticar Bolsonaro

"Todos partem do mesmo escritório virtual do crime, já denunciado na CPI das Fake News, e solenemente ignorado pelo sr. PGR e pelo Ministro da Justiça, Sérgio Moro", denuncia a apresentadora do SBT.

Foto: Reprodução

A jornalista Rachel Sheherazade, apresentadora do Jornal do SBT, afirmou na madrugada desta quinta-feira (27) que já recebeu ameças de morte e que seus filhos são constantemente ameçados depois que passou a criticar Jair Bolsonaro.

“Campanhas difamatórias, ataques em massa, ameaças de morte, ameaças contra meus filhos têm sido uma rotina desde que ousei criticar o então candidato Jair Bolsonaro, ainda no episódio da greve dos caminhoneiros em 2018”, disse a jornalista da emissora de Silvio Santos.

A informação foi publicada em uma sequência de tuítes em que a apresentadora diz não estar surpresa com os ataques direcionadas à jornalista Vera Magalhães, autora da reportagem sobre a convocação feita por Jair Bolsonaro aos atos de 15 de março, que pede o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Não me surpreendem os ataques direcionados à jornalista @veramagalhaes São da mesma natureza – vil, covarde, decrépita e misógina- das agressões a outras colegas de profissão, como @MiriamLeitaoCom @ECantanhede e @camposmello
O que têm em comum, além das vítimas serem mulheres?”, tuitou, citando jornalistas já atacadas pela milícia virtual bolsonarista.

“Todos partem do mesmo escritório virtual do crime, já denunciado na CPI das Fake News, e solenemente ignorado pelo sr. PGR e pelo Ministro da Justiça, Sérgio Moro. A violência que minhas colegas sofrem eu sofri e tenho sofrido também”, afirmou.

Rachel diz ainda que não pode afirmar que os ataques sejam feitos a mando de Bolsonaro, “mas não há como negar que ele tira proveito do ódio que semeia. “É esse ódio que inspira seus discípulos, que encoraja os covardes, que põe em cheque a própria liberdade de imprensa”.

Leia a sequência de Rachel Sheherazade na íntegra:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.