Qual é o seu nome? Por James Ratiere

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Por James Ratiere, para Desacato. info.

Eu não te conheço, nem a você, nem aquele que tá ali, encostado na parede fumando um cigarro, nem o outro que passou por mim acenando a cabeça.

Esqueci na verdade, não levei a sério a máxima de que tenho que “conhecer meus amigos e mais ainda inimigos”, nenhum dos dois sabem da minha existência além de um “bom dia” ou “oi”.

Não conheço vocês e, mesmo assim, nos juntamos, porque

minimamente sei que estamos na mesma situação.

Mas isso é o bastante? Talvez não, claramente, em nossa situação, precisamos trocar experiências, é necessário olhar nos teus olhos e saber seus sonhos, suas limitações, seus objetivos aqui.

Assim, todos seguimos, “braços dados ou não”, mas não é pra “ninguém soltar a mão de ninguém”?

Quando vamos nos permitir realmente estar juntos, criar uma aliança concreta pra que nossas ambições possam ser alcançadas e nossas lutas darem resultados?

Quando vamos olhar para o mesmo lugar e falar a mesma língua? Quem de nós partirá para o combate e o outro estará junto, protegendo, “dando cobertura”?

Olhando em seus olhos, essas perguntas continuam ecoando nessa reflexão que faço agora, mas daqui alguns segundos, depois de um leve aceno de cabeça pelo reconhecimento de todas as manifestações que cruzarmos os olhares, você partirá, e eu continuarei não sabendo seu nome.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.