PT processa Globo, Faustão e Huck por abuso de poder econômico e dos meios de comunicação

O PT divulgou nesta quarta (10) a ação protocolada no Tribunal Superior Eleitoral contra a Globo, o apresentador Faustão e Luciano Huck, a quem chamou de “pré-candidato” a presidente da República, por causa de uma entrevista divulgada no último domingo, 7. A leitura em Brasília é que Huck reabriu no programa o caminho para disputar o Palácio do Planalto. Mas a empreitada estaria condicionada a dois fatores: Lula ser impedido de concorrer e a candidatura de Geraldo Alckmin não decolar.

Na ação, o PT diz que Globo e Faustão cometeram abuso de poder econômico e dos meios de comunicação em benefício de Huck. O partido pretende que a emissora e o apresentador do programa dominical sejam condenados e paguem multa e, “se for o caso, em relação ao beneficiário, [que seja imposta a] inelegibilidade e/ou a cassação do registro da respectiva candidatura.”

Segundo o Painel desta quarta (10), não foi apenas o PT que enxergou as pretensões eleitorais da Globo com a entrevista de Huck. “(…) governistas avaliam que, do ponto de vista do marketing, a apresentação dele como agente político ali foi muito melhor do que em qualquer programa partidário.”

Uma outra reportagem no mesmo jornal diz que Huck acredita, por conta de pesquisas internas, que tem potencial para herdar uma fatia do eleitorado deixado por Lula, caso o petista não possa estar no páreo. Os levantamentos mostram potencial do global entre “mais pobres, menos escolarizados, nordestinos e nortistas.”

“Sobre Alckmin, a constatação é a mesma feita por alguns tucanos e governistas: sem uma decolagem mínima até abril, haverá muita pressão sobre o presidenciável, que de resto hoje é o nome com estrutura partidária e política mais sólida para consolidar o voto centrista”

Huck tem até abril para se decidir, pois é o prazo para se filiar a um partido político para disputar a eleição.

O jornal ainda informa que Huck não aceita a hipótese de ser candidato a vice-presidente numa chapa com Alckmin, por exemplo.

RENOVAÇÃO

Já a jornalista Mônica Berbamo publicou que o RenovaBR, um grupo que tem Huck como apoiador e divulgador, vai financiar alguns candidatos com cara de “novo”. “O ex-ministro Marcelo Calero, que quer ser candidato a deputado federal, será um dos cem bolsistas do RenovaBR.”

“O RenovaBR, que busca renovar a política, vai dar bolsas de R$ 5.000 a R$ 12 mil e oferecer aulas de capacitação até junho. A lista de participantes sairá em fevereiro.”

Fonte: Jornal GGN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here