Promotoria de Justiça impede realização de festa que contaria com “rodízio de mulheres”

A Promotoria de Justiça de Santo Antônio do Sudoeste impediu a realização da “Noite do Rodízio”, festa em que os clientes pagariam R$ 200 para entrar e “consumir” quantas garotas aguentassem, segundo slogan do evento. A proibição foi feita por meio de termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado com o dono do estabelecimento comercial onde a festa seria realizada nos dias 10 e 11 de dezembro.

O TAC partiu de denúncia realizada pela Marcha Mundial das Mulheres ao Núcleo de Promoção de Igualdade de Gênero (Nupige) do Ministério Público do Paraná, que instaurou procedimento para averiguar a veracidade das informações e tomar providências. De acordo com a Promotoria, o evento configuraria conduta criminosa evidente de exploração sexual de mulheres.

O MP-PR também identificou irregularidades no local e exigiu no TAC que o proprietário providencie o alvará de funcionamento e o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros no prazo de três meses. O estabelecimento também está proibido de realizar qualquer evento semelhante à “Noite do Rodízio” que incentive a exploração sexual.

Fonte: Ministério Público do Paraná

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.