Projeto aponta outro caminho na construção da contra cultura

Publicado em: 25/07/2017 às 08:47
Projeto aponta outro caminho na construção da contra cultura

Por Adilvane Spezia.

Na noite do último sábado, 22 de julho, os catadores e trovadores Pedro Munhoz e Pedro Pinheiro realizaram a apresentação do projeto “Cantos e Cordas, um outro olhar do Sul”, em São Miguel do Oeste-SC na sede do Sindicatos do Bancários. Uma noite em que música, a trova e a poesia mostraram aos presentes o Sul dos “invisibilizados”, dos que sempre foram explorados, exploradas e que jamais tiveram privilégios algum.

O projeto Cantos e Cordas, um outro olhar do Sul tem o objetivo de mostrar o Sul do Brasil sob um outro ponto de vista, fazendo uma crítica a imposição histórica que a classe dominante faz com a cultura, a política, a economia e a vida das pessoas. Jociane Pinheiro, assessora da Pastoral da Juventude do Meio Popular (PJMP) e Pastoral da Juventude Rural (PJR) explica que a juventude tem um tarefa fundamental na construção da contra cultura.O projeto é conduzido pelos cantadores e trovadores, Pedro Munhoz e Pedro Pinheiro que nas apresentações trazem um repertório diverso, com músicas de autoria própria sempre apresentadas com uma contextualização. Nesta noite a apresentação em SMO contou com a participação da artista local, Regina Cardoso que também compõe e coloca música na composição de outras pessoas.

“A nossa tarefa quanto organização de juventude é de construir outros espaço de cultura, com outro tipo de música, com outro tipo de pensar. As músicas precisam nos ajudar a pensar e nós precisamos construir a contra hegemonia dessa sociedade que nos oprime e nos deixa cada vez mais pobres. Quando a gente assume a nossa identidade de trabalhadores e trabalhadoras a gente percebe que tem uma tarefa grandiosa nesse mundo, que é transforma e transformar as relações”.

A história sempre teve seus trovadores, desde o Século XI os trovadores sempre estiveram no lado Ocidental deste mundo, sendo grandes cronistas do seu tempo. “Não estamos inventando a roda, estamos apenas dando seguimento, dividindo e colhendo informações, as informações das pessoas, colhendo o respirar da vida, colocando nas canções e entregando a quem tem direito, a vida, com princípios e valores de vida”, explica o cantador e trovador, Pedro Munhoz.

Charles Reginatto, camponês e dirigente do MPA destaca a importância do projeto. “Este é um projeto que na nossa visão tem uma importância muito grande para esse debate com relação as músicas, a cultura, para debatermos sobre esse paradigma que está colocado e nós sabemos que a cultura por meio da música forma opinião e forma identidade”.

Para o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) o projeto “Contos e Cordas, um outro olhar do Sul”, é um projeto que se inicia e que tem sido com grande expectativa, e, que possa ter sequência. Pois não apenas a juventude, mas pessoas em geral tem deixado de lado as músicas, a poesia que fala da cultura, que falam da vida, das nossas memórias e raízes.

É importante destaca que todo trovador é um cantador, mas nem todo cantador é um trovador, explica Pedro Munhoz. Por sua vez, Jociane aponta que Pedro Munhoz e Pedro Pinheiro tem uma tarefa que é grandiosa, assim como a música que eles trazem, “é pura contra hegemonia e é isso que a nossa juventude e os adultos precisam, precisam destas músicas”.

Segundo Reginatto, “as apresentações tem sido muito bonitas, que resgata a cultura camponesa, resgata a nossa identidade, a identidade dos camponeses, nós gostaríamos que o projeto tivesse continuidade e nós do MPA, apostamos muito nele. Pois temos feito um debate muito grande por parte do Plano e Programa Camponês, e dentro deles, o debate entorno da cultura é bastante forte. Não temos dúvidas que esse projeto desenvolvido pelo Pedro Munhoz e pelo Pedro Pinheiro ajuda nesse debate do Plano Camponês que o Movimento vem implementando no ponto de vista da Cultura, Educação, Gênero, da Alimentação Saudável…, então não tenhamos duvidas que o projeto contribui muito nesse debate histórico que estamos fazendo”.

“Cantos e Cordas, um outro olhar do Sul” além de São Miguel do Oeste foi apresentado na quinta-feira dia 20 em Anchieta-SC, na sexta-feira em Guarujá do Sul-SC, encerrando esse primeiro ciclo de apresentações.

Fonte: MPA.

Fonte Foto de Capa: Claudia Weinman/Portal Desacato.

Deixe uma resposta