Preso palestino encerra greve de fome de 103 dias

Por Arturo Hartmann.

O preso Akram Rikhawi terminou a mais longa greve de fome de um palestino em protesto contra as políticas de detenção israelenses. Ele chegou a um acordo com a Autoridade Prisional Israelense nesta segunda-feira (23/07), após 103 dias em jejum.

Ficou estabelecido que Akram será libertado em 25 de janeiro de 2013, seis meses antes do previsto, e poderá voltar para sua casa na Faixa de Gaza. A informação foi divulgada pela Addameer (Associação de Apoio a Prisioneiros e Direitos Humanos).

 

O chargista brasileiro Carlos Latuff retratou a greve de fome de Akram Rikhawi em um de seus trabalhos

A organização disse que outro palestino, Hassan Safadi, continua em greve de fome há 33 dias. Sua saúde já estaria deteriorada, com testes indicando que ele desenvolveu pedras nos rins como resultado de seu protesto. Atualmente, ele apenas toma água e vitaminas.

Safadi faz greve de fome pela segunda vez. Ele chegou a ficar 71 dias em jejum, quando em 15 de maio Israel e lideranças das prisões chegaram a um acordo para atender as demandas dos palestinos nas prisões em troca do fim do movimento — em 17 de abril, 2.500 palestinos chegaram a começar a uma greve de fome. No mesmo dia, Safadi encerrou seu protesto.

Fonte: http://operamundi.uol.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.