Povos Indígenas mobilizam-se em Chapecó-SC contra os projetos de morte do Governo

Povos Indígenas mobilizam-se em Chapecó-SC contra os projetos de morte do Governo

Por Claudia Weinman, para Desacato. info. 

Indígenas realizaram uma mobilização ontem, terça-feira, dia 25 de outubro, na SC-283, que liga Chapecó-SC ao município de Seara. Indígenas do Toldo Chimbangue, Toldo Pinhal, Aldeia Kondá, Toldo Imbu e Guarani do Araça’í, estiveram mobilizados por conta da perda dos direitos dos povos indígenas sobre a questão da autonomia na gestão da saúde.

14787069_1122078877876026_1845275992_o
Mobilização realizada ontem.

Segundo informações do Conselho Indigenista Missionário, a mobilização está ligada a publicação no Diário Oficial da União a respeito da Portaria nº 2141. “A medida, conforme noticiou o próprio Ministério, revalida a autonomia da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI’s). De quebra, e em tese, o princípio da descentralização do Subsistema de Saúde Indígena volta a ser respeitado. No entanto, o ministro não revogou a Portaria nº 1907 – publicada na última semana – cujo mérito é o de revogar a Portaria nº 475, de 17 de março de 201. Na prática, o ministro cria uma confusão de portarias, envolvendo ainda a Portaria nº 33, publicada em 22 de maio de 2013”.

Conforme uma das lideranças indígenas que contribuiu na Coordenação do movimento ontem, em Chapecó, Adroaldo Fidelis, mais de 600 indígenas participaram do ato, que teve como objetivo ainda, a resistência contra a PEC 241, aprovada ontem na Câmara dos Deputados em segundo turno, e contra as perdas dos direitos. Fidelis explicou que desde às 8h da manhã de ontem, os indígenas realizaram a concentração das famílias para reivindicar os direitos.

Para o Cacique do Toldo Chimbangue, Idalino Fernandes, a aprovação da PEC 241 representa perdas para as famílias indígenas e para toda a sociedade. “A luta não acaba aqui, o movimento precisa continuar. Todos os projetos de leis são contra nós. Toda a sociedade vai sofrer com essa PEC, não apenas os povos indígenas. Precisamos continuar lutando”, enfatizou.

Fotos e entrevistas: Enviadas por Jacson Santana, do Conselho Indigenista Missionário, (CIMI), região Sul, de Chapecó-SC.

Com informações: CIMI.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login