Policiais militares de SC fazem checagem em reduto de samba de Florianópolis

Prisão da proprietária do restaurante Praça 11 – Praia Comprida – São José, SC

Denúncia grave contra um grupo de policiais militares SC, que foram até o Praça 11 nessa terça-feira (28/11) um conhecido reduto do Samba da região da Grande Florianópolis, para fazer uma checagem de uma possível denúncia anônima, que reclamava de som alto.

Segundo testemunhas, a abordagem foi realizada com muita truculência, culminando com a prisão por desacato da proprietária do estabelecimento que foi proteger a filha de 13 anos que ficou sobre a mira da arma de grosso calibre, de policiais com visível descontrole emocional, segundo relato dos presentes, que afirmaram que no momento estava ocorrendo a revelação de um amigo invisível, sem música, mesmo assim houve a tentativa por parte dos policiais de apreender equipamentos de som do estabelecimento.
 
O caso agora vai para a corregedoria, para averiguar com muita atenção essa situação que é gravíssima e deve ter atenção de diversas instituições e órgãos ligados a cultura negra, devido a denuncias anteriores de perseguição e outras denuncias graves realizada pelos proprietários. Todos perdem, devido a imensurável importância e relevância cultural desse espaço. Que a justiça consiga um equilíbrio harmônico e rompa toda possível intolerância racial e cultural que vier a existir e motivar intervenções desonesta com a comunidade negra.
 
Via Tiago De Castilho Soares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.