Polícia manda excluir vídeo Ao Vivo do Portal Desacato

Pobres e Nojentas Revista

Fato ocorreu nesta quinta-feira, dia 8/2, na Praça XV, em Florianópolis, quando a jornalista e presidente da Cooperativa Comunicacional Sul/Portal Desacato, Rosangela Bion de Assis, fazia matéria sobre o cercamento da praça com tapumes em pleno Carnaval.

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais: Cidadão tem o direito de filmar abordagem policial

 

1 COMENTÁRIO

  1. O poder de coação manifestado pelo Estado geralmente reduz e mesmo anula reações daqueles sobre quem ele é imposto. É necessário se encontrar em uma situação psicológica muito forte bem como se estar plenamente determinado a uma reação contra um ato injusto que esteja sendo praticado por algum agente do Estado, ou seja, contra o próprio Estado. São treinados para dominar situações, mesmo aquelas em que eles próprios devam ser contidos, criticados e etc. Primeiramente mostre a autoridade, verbalmente,atinja o psicológico do indivíduo e não obtendo o resultado esperado use da força física, violência física e psicológica e é claro, letal, se necessário. Assim é o Estado frente a um objetivo que queira ver alcançado. Lamentável? Pode ser, mas todos assinamos a permissão para que assim o Estado seja sobre nós. A violência jamais deveria existir, mas se pensou numa força violenta para anular violências, e desse pensamento (entre outros é claro) surge o Estado detentor do monopólio da violência. Agora, e quanto esta violência que sempre deveria ser justa e a visar a anulação de violências injustas age inversamente, contraditoriamente, o que podemos fazer? Estamos na frente do gigante que nós mesmos criamos e ensinamos a agir, mas por vezes ele age como todo o ser humano, ou seja, cometendo erros, mas ele é um gigante, nós, apenas grãos de areia frente a ele. Creio que em momentos assim, devemos lembrar-nos que grãos de areia unidos podem formar corpo maior do que esse gigante e asfixiá-lo em seus atos injustos, fazê-lo dobrar-se em meio a uma invencível tempestade de areia. É uma metáfora apenas, mas creio que ilustre bem a força de um povo diante de sua própria força.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.