Polícia Federal prende equipamento de educador popular e invade informações privadas

Publicado em: 16/08/2017 às 18:01

Informe via whatsapp.

A Polícia Federal acaba de apreender celular e computador, além de operar quebra de sigilo de informações de Ricardo Scopel Velho (na foto junto à jornalista Claudia Weinman, numa entrevista para Desacato) e Maicon Fontaine do campus Abelardo Luz do IFC. A acusação feita aos companheiros é de ingerência do MST no Campus e na gestão.

É mais um absurdo e clara perseguição política, o Campus Abelardo Luz é uma conquista do MST e de outros movimentos campesinos da região. A perseguição e a ameaça feita aos companheiros é mais um caso de perseguição e criminalização de movimentos sociais!

É um caso de Escola Sem Partido que não teve aprovação, mas está cada dia mais vigente nas escolas públicas como um todo, também no Instituto Federal. Por meio dessas decisões os dois estão afastados da função pública, ou seja, o o objetivo é perseguir, demitir e criminalizar! Não podemos aceitar esse absurdo!

Todo apoio aos camaradas!
Todo apoio aos que lutam!

Um Comentário para "Polícia Federal prende equipamento de educador popular e invade informações privadas"

  1. Vanda Pinedo/MNU-SC   17/08/2017 at 09:14

    Precisamos unificar nossas lutas e combater o desmonte da democracia que os golpistas vem tentando fazer no país desde que tomaram o governo de assalto. Todo apoio a todas e todos trabalhadores que vem sendo atacados nos seus locais de trabalho com, pelos neo facistas .
    Nenhum direito a menos !

    Responder

Deixe uma resposta