Pela primeira vez, Israel participa de manobra militar da OTAN no leste europeu

Foto ilustrativa. Ejército dos EUA, país membro da OTAN. Stryker Brigade.

Israel participa na manobra militar Saber Strike, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), informa a mídia israelense. Em sua oitava edição, o exercício estende-se de domingo (3) até 15 de junho e mobiliza 18.000 soldados de 19 países, entre membros e parceiros da aliança militar, na Polônia e em três países bálticos, junto às fronteiras da Rússia.

A manobra Saber Strike, lideradas pelos Estados Unidos, é um dos exercícios militares da OTAN e se realiza anualmente na Polônia, Estônia, Letônia e Lituânia. Israel, que se soma aos países participantes da manobra, é um parceiro não-membro da OTAN desde 1994.

Em 2016, após tentativas da Turquia de impedir tal medida, a OTAN reconheceu um embaixador israelense para a aliança e concedeu ao país um escritório de representação permanente em Bruxelas, sede da organização.

Entretanto, em contexto de intensificada retórica beligerante de Israel contra o Irã, o secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg disse, em entrevista à revista alemã Der Spiegel, que a aliança não deve intervir para defender Israel em caso de conflito, já que o país não é membro. O destaque a este aspecto foi dado pelo diário israelense Times of Israel, que noticiava a participação na manobra militar.

De acordo com o Haaretz, dezenas de soldados das brigadas paraquedistas israelenses participam do exercício e unidades blindadas devem ser enviadas também.

É já a oitava edição anual da Saber Strike, que é realizada às portas da Rússia, mais uma provocação agressiva. Segundo o exército estadunidense, citado pela CNN, trata-se de uma “plataforma para validar nossa capacidade coletiva de resposta rápida e reforçar aliados em um tempo de crise”.

Enquanto isso, a Lituânia iniciou suas maiores manobras militares a nível nacional, denominadas Thunder Storm, em que participam cerca de nove mil soldados, simulando combates contra um “inimigo invasor”, e a Polônia considera propor o destacamento permanente de tropas estadunidenses no país, de acordo com a CNN. 

“Quando a infraestrutura da OTAN chega diretamente às nossas fronteiras, isso certamente não contribui para a segurança e a estabilidade do continente”, disse o porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov, sobre a instalação de uma base militar dos EUA na Polônia.

No quadro de crescentes tensões entre o bloco beligerante e a Rússia, os EUA e a União Europeia aprovaram vários pacotes de sanções contra Moscou, que respondeu de forma similar. Por isso, manobras como a Saber Strike são constantemente denunciadas como conducentes à escalada das tensões provocadas pelo avanço ofensivo da aliança.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.