PCdoB condena massacre de Israel contra palestinos

E defende Estado da Palestina com capital em Jerusalém Oriental

Por Lúcia Rodrigues, Ibraspal.

O Partido Comunista do Brasil divulgou nota condenando a carnificina praticada por Israel contra os palestinos, na última sexta-feira, 30, em Gaza, durante a Grande Marcha do Retorno, que matou pelo menos 17 pessoas e feriu mais de 1.400. A data marcava também o Dia da Terra, em se reverencia os seis palestinos mortos em um massacre que ocorreu há 42 anos quando protestavam contra um plano sionista de expansão sobre novos territórios da Palestina.

O texto assinado pelo secretário de Política e Relações Internacionais do partido, José Reinaldo Carvalho, é enfático ao repudiar os ataques contra o povo palestino e exigir respostas para os crimes. “Os contínuos e incessantes crimes do Estado de Israel exigem uma dura condenação por parte de todos os homens, mulheres, nações e povos que defendem a paz e a justiça no mundo.”

A nota reitera ainda a moção aprovada por aclamação no último Congresso do partido, que defende a consolidação de um Estado palestino independente. Chamamos a intensificar a luta pelo estabelecimento do Estado Palestino independente, tendo Jerusalém Oriental como capital, e com as fronteiras existentes em 4 de junho de 1967.

Leia a seguir a íntegra da nota

PC do B condena massacre perpetrado por Israel contra o povo palestino

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) condena de forma veemente o criminoso atentado perpetrado contra o povo palestino na última sexta-feira, dia 30 de março. Nesta data, o regime sionista de Israel, desvelando sua face brutal,  mobilizou poderoso aparato repressivo, armamento de última geração, incluindo tanques e aviões de combate, como resposta a uma manifestação popular em Gaza, assassinando 16 manifestantes (segundo números disponíveis até o momento da divulgação da nota) e ferindo centenas de outros.

A manifestação pacífica e desarmada, que foi alvo da fúria desproporcional e assassina dos sionistas, lembrava o Dia da Terra, data instituída para que não se olvide outro massacre, este ocorrido em 1976, também durante um protesto do povo palestino em defesa de seus direitos cruelmente aviltados.

Os contínuos e incessantes crimes do Estado de Israel exigem uma dura condenação por parte de todos os homens, mulheres, nações e povos que defendem a paz e a justiça no mundo.

O PCdoB reafirma, nesta grave ocasião, os termos de uma moção aprovada por aclamação no 14º Congresso do Partido, em novembro de 2017:

Chamamos a intensificar a luta pelo estabelecimento do Estado Palestino independente, tendo Jerusalém Oriental como capital, e com as fronteiras existentes em 4 de junho de 1967.

Exigimos igualmente a retirada de todos os assentamentos israelenses dos Territórios Palestinos Ocupados e a queda do Muro de Separação.

Apelamos do mesmo modo pela urgente libertação de todos os prisioneiros palestinos detidos em prisões israelenses. Defendemos uma solução justa do problema dos refugiados palestinos, de acordo com a resolução 194 da ONU e outras resoluções das Nações Unidas.

Toda solidariedade ao Povo Palestino!

José Reinaldo Carvalho

Secretaria de Política e Relações Internacionais do PC do B

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.