Pavilhões de Artes ajudam no combate à pobreza- dizem beneficiários

1Jovens formados nos Pavilhões de Formação de Artes e Ofícios, da cidade capital, afirmaram, hoje, terça-feira, em Luanda, que os mesmos têm contribuído no combate à pobreza e na melhoria das condições de vida das famílias e da comunidade onde estão inseridos.

 Em declarações à Angop, a propósito do tema “ Funcionamento dos Centros de Artes e Ofícios no País”, os jovens referiram que o mesmo criado pelo executivo angolano, por intermédio do Ministério da Administração Publica, Trabalho e Segurança Social tem servido de suporte para o aumento de conhecimentos em diferentes áreas da formação profissional.

Alberto Jacinto, formado pelo Centro Integrado de Formação Profissional da Sapu disse que graças a formação que fez no pavilhão foi possível arranjar o seu primeiro emprego.

“ Estes pavilhões do MAPTSS tem ajudado muitos jovens a saírem do desemprego, muitos deles depois de terminarem a sua formação o centro se encarrega de empregá-los ”, referiu.

Para Jonas António, também formado num Pavilhão de Artes e Ofícios, considera ser de louvar a iniciativa da criação destes centros, porque desde a sua criação muitos cidadãos conseguiram adquirir conhecimentos nos diferentes cursos ministrados.

Acrescentou ser necessário que jovens que não tem possibilidade de fazer uma formação profissional a aderirem os referidos pavilhões, pelo facto de serem gratuitos os cursos e os jovens terem a possibilidade de ingressarem no mercado de trabalho.

Fonte: ANGOP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.