Pastor que considerava a pandemia como “histeria em massa” morre nos EUA

Landon Sprandlin também era músico, e apoiador de Donald Trump, e dizia que a mídia usava a pandemia para atacar o presidente estadunidense

O pastor e músico estadunidense Landon Spradlin (foto: RawStory.com)

Uma das primeiras mortes de coronavírus no estado da Virgínia foi a do pastor e músico evangélico Landon Spradlin, que teve uma piora em seu estado enquanto viajava para a cidade de New Orleans com sua esposa. Como observa Bo Gardiner, do ateu amigável, Landon Spradlin.

No dia 13 de março, Sprandlin gravou um vídeo dizendo que a pandemia era resultado da “histeria em massa” da mídia. Também compartilhou um meme enganoso que comparou as mortes de coronavírus com as da gripe suína, e sugeriu que a mídia estaria usando a pandemia para atacar o presidente estadunidense Donald Trump, que ele apoiava.

Dias depois, mudou levemente de ideia, e afirmou que o surto era uma “questão real”, mas acrescentou que “a mídia está alimentando o medo e fazendo mais mal do que bem”.

Nesse mesmo dia, compartilhou um post de outro pastor que contava a história de como um missionário na África do Sul “se protegeu da peste bubônica com o espírito de Deus”.

“Enquanto eu andar sob a luz dessa lei, do espírito da vida, nenhum germe se ligará a mim”, dizia uma citação do post.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.