Paralisados?

 Por Zuleide Medeiros Garcia*

 

Parece que nestes momentos,

A palavra toma significado oposto,

Mostrando a ação,

Antes e além da luta…

“ou não”…

Ações contrárias sempre estarão  por aí.

É preciso também, com elas,

Saber trabalhar.

Trazendo-as para a direção do agir,

Ou deixando que se paralisem em si mesmas.

Nesta inércia doentia

Que permite a qualquer Governo

Abusar do desrespeito por trabalhos essenciais.

Como também é o nosso.

“Continuar pois é preciso.”

Com que estratégias?

É urgente descobrir.

 

 

*Servidora do Ministério da Saúde e autora do  livro Poemas a Ninguém

Foto: Marcela Cornelli

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here