Paim diz que Senado não vai carimbar destruição da aposentadoria

O senador Paulo Paim (PT-RS) usou as redes sociais para fazer um alerta: “Estão enganados aqueles que acham que o Senado é apenas uma casa carimbadora. Aqui se debate, se discute e se vota. Se aqui chegar, tudo o que for necessário modificar na reforma da Previdência, que se faça”.

Foto: Pedro França/Agência Senado

Segundo o senador, a proposta aprovada na comissão especial da Câmara atinge a população mais pobre do país.

“O governo diz que vai economizar mais de R$ 1 trilhão com a reforma. R$ 800 bilhões será é nas costas do RGPS (Regime Geral de Previdência Pública), para quem ganha um, dois, três salários mínimos, BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o abono salarial. Os grandões contribuirão com muito pouco. Mais uma vez os pobres é que irão pagar a conta. Que combate aos privilégios é esse?”, indagou o senador.
Paulo Paim diz que os trabalhadores já estão sofrendo muito com o lendo atendimento no INSS. “Dos 2,2 milhões pedidos para concessão de benefícios junto ao INSS, 1,4 milhão estão com análise em atraso. A situação tende a piorar, porque o governo anunciou que não fará concurso público para preencher as vagas no órgão nos próximos anos”, criticou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.