O espaço urbano em debate

Um panorama das condições de moradia no Brasil

O Brasil urbano possui um déficit habitacional de seis milhões de casas, segundo o Ministério das Cidades. Cerca de metade da população mora em condições precárias, ou seja, em favelas, cortiços, loteamentos irregulares ou nas ruas.
A formação de enclaves territoriais é um fenômeno recorrente em diversas regiões urbanas no mundo. De um lado, devido aos fluxos desordenados de movimentos migratórios, pessoas à procura de melhores condições de trabalho. De outro, a especulação fundiária. E, junto a esses fatores, a falta de planejamento adequado dos governos.
Repensando o uso do espaço urbano é o tema do próximo Brasilianas.org, que irá ao ar na segunda-feira (06), às 22h. Os grupos sociais excluídos, dentre eles a população que mora nas favelas, são considerados por especialistas como agentes modeladores do espaço, ao lado do Estado e capital privado.
A explicação resumida é a seguinte: O setor imobiliário produz habitações com interesse financeiro e objetivo de satisfazer a demanda solvável – ou seja, parte de pessoas com renda monetária suficiente para adquirir uma residência. O papel do Estado, por sua vez, seria dispor, portanto, de um conjunto de instrumentos para garantir o acesso à moradia àqueles sem condições de adquirir no mercado. E a constituição de favelas revela, em meio a essa situação, a falta de aplicação de políticas sociais, pois é uma forma da população de baixa renda se manter próxima do mercado de trabalho, mesmo que em condições precárias.
Horário: 22h

Programa na TV Brasil – http://tvbrasil.org.br/

http://tvbrasil.org.br/brasilianas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.