O assediador precoce – coisas de um império doente-

Publicado em: 14/12/2013 às 14:44
O assediador precoce – coisas de um império doente-

Monigotes 2

Informe que em algum lugar publicou AP

Suspendem na escola uma menininho de 6 anos por beijar uma companheira

O caso desatou uma grande polêmica porque o menino foi autuado por assédio sexual.

Uma grande polêmica se desatou nos Estados Unidos depois que um menino de 6 anos foi suspenso na escola por beijar uma companheira da mesma idade.

Jade Masters-Ownbey, mãe da menina, disse que o distrito escolar fez “um excelente serviço” protegendo sua filha do repetido assédio do menino, quem a beijou repetidamente sem o seu consentimento.

Hunter Yelton, aluno de primeira séria, foi suspendo durante dois dias e foi incluída em seu histórico escolar uma infração por assédio sexual. Sua mãe, Jennifer Saunders, insiste com que o castigo foi um exagero: “Tem 6 anos e é absolutamente ridículo que tenha uma infração de assédio sexual em seu histórico”, reclamou.

Mas, Masters-Ownbey disse que a “beixou uma e outra vez” e acrescentou que esperava que as pessoas não “comecem a criticar a escola por cumprir com sua responsabilidade de proteger minha filha do que é assédio sexual”. Os funcionários escolares insistem que advertiram o menor repetidamente e que o castigo estava justificado.

Que traduziu este ato infantil impuro ao português foi: www.facebook.com/amlapav.idiomas

————————–

El acosador precoz

Informe que en algún lugar publicó AP

Suspenden en la escuela a un nene de 6 años por besar a una compañerita

El caso desató una gran polémica porque al chico le incluyeron una infracción por acoso sexual.

Una gran polémica se desató en Estados Unidos luego de que un nene de 6 años fuera suspendido en la escuela por besar a una compañerita de la misma edad.

Jade Masters-Ownbey, la madre de la nena, dijo que el distrito escolar hizo una “excelente labor” en proteger a su hija del repetido acoso del niño, quien la besó repetidamente sin su consentimiento.

Hunter Yelton, alumno de primer grado, fue suspendido dos días y le incluyeron en su expediente una infracción por acoso sexual. Su madre, Jennifer Saunders, insiste en que el castigo fue exagerado: “Tiene 6 años y es absolutamente ridículo que tenga una infracción de acoso sexual en su expediente”, reclamó.

Pero Masters-Ownbey dice que “la besó una y otra vez” y agregó que esperaba que la gente no “comenzara a criticar a la escuela por cumplir su responsabilidad de proteger a mi hija de lo que es acoso sexual”. Los funcionarios escolares insisten en que advirtieron al menor repetidamente y que el castigo estaba justificado.

Imagem rasteada em: cuchumbo.blogspot.com

Deixe uma resposta