Novo ministro da Educação não tem pós-doutorado na Alemanha, diz universidade

Foto: Reprodução

A Universidade de Wüppertal, no oeste da Alemanha, negou que o novo ministro da Educação (MEC), Carlos Alberto Decotelli, tenha realizado na instituição o pós-doutorado.

“Carlos Decotelli não obteve nenhum título na nossa universidade”, afirmou a responsável pela comunicação da Bergische Universität Wüppertal (BUW), Jasmine Ait-Djoudi. A universidade alemã oferece cerca de 110 cursos em diversas áreas e tem mais de 22 mil estudantes. A informação é do Globo.

Ainda segundo a revista Exame, a Universidade de Wüppertal (Bergische Universität Wuppertal), onde o professor afirma ter concluído seu pós-doutorado, respondeu que ele não esteve na universidade pelo período que consta em seu currículo.

Decotelli, nomeado na última sexta-feira (26), anotou no currículo Lattes que frequentou a universidade alemã entre 2015 e 2017 e que recebeu o certificado de pós-doutor.

O currículo Lattes é um documento eletrônico usado por pesquisadores brasileiros para registrar sua produção e experiência acadêmica. A plataforma é controlada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), mas o preenchimento é feito pelo próprio usuário.

O novo ministro já teve contestado o mestrado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e o doutorado na Universidade de Rosário, na Argentina.

A Universidade de Wüppertal é a terceira instituição a dizer que o novo ministro está mentindo sobre seus títulos.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse ao anunciar a escolha do no nome titular no MEC que “Decotelli é bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, mestre pela Fundação FGV, doutor pela Universidade de Rosário, Argentina, e pós-doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha”.

Carlos Decotteli pode cair nas próximas horas ou dias em virtude da inconsistência de seu currículo.

A falsidade ideológica está tipificada no art. 299 do Código Penal, que, além de prisão, pode custar o cargo do agente público.

Com a possibilidade de queda do novo ministro, o terceiro no governo, vem aí o quarto escalado.

O presidente Jair Bolsonaro já pediu para que o secretário da Educação do Paraná, Renato Feder, volte ao aquecimento. O moço nunca foi educador, mas está dentro no padrão do atual governo federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.