Novas ocupações despertam Santa Catarina

ocupacoesPor Juliana Adriano.

Em 10/04, Santa Catarina despertou com duas novas ocupações: uma em Fraiburgo e outra em Garuva. São ao menos 800 famílias Sem Terra na Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária.

Cerca de 200 famílias ocuparam área com irregularidades da Perdigão (BRF), no município de Fraiburgo. As famílias do Acampamento Iratã Rodrigues lutam por essa área e pela conclusão do processo relativo a ocupação que realizaram em abril de 2016, no município de Rio das Antas.

A ocupação de 2016 ocorreu na Fazenda Baia II, que estava em nome da Perdigão (BRF), mas que pelos R$ 146 milhões em dívida com a União está em andamento a demanda por arrecadação da área.

A Fazenda Ouro Verde foi ocupada em Garuva por cerca de 600 famílias. A ocupação ocorreu debaixo de chuva e a esperança de uma vida melhor é muito grande por parte das famílias, que batizaram o Acampamento Egídio Brunetto.

WhatsApp Image 2017-04-11 at 07.27.49.jpeg

Há mais de uma década a área está parada, improdutiva. A acusação é que serve de reserva para especulação imobiliária. Os indícios apontam que a área foi leiloada em função de dívidas com o Banco do Brasil. Moradores locais afirmam que agricultores foram “tirados da área pelo fazendeiro”.

A mobilização teve grande apoio da sociedade, sindicatos, movimentos, igrejas evangélicas e católica. A partir das ocupações, o MST e seus apoiadores irão demandar oficialmente que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) fiscalize 15 novas áreas e avance na conclusão dos processos em andamento.

O desemprego, o alto custo de vida, a violência nas cidades, o risco da Reforma da Previdência e da MP 759 fazem com que as famílias sigam ainda mais firmes na luta.

*Editado por Rafael Soriano.

Fonte: MST.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login