Nota de repúdio à coluna de Moacir Pereira do Diário Catarinense

Nota de repúdio à coluna de Moacir Pereira do Diário Catarinense

 Associação dos Professores da UDESC – Seção Sindical do ANDES-SN

 

Nota de repúdio à desinformação e de esclarecimentos à população catarinense– em resposta à desinformação veiculada pela coluna de Moacir Pereira, do Diário Catarinense, de 28/10/2016.

Exercendo o direito de respostacom o necessário esclarecimento quando ao que ocorre nas dependências da UDESC e negação das mentiras e desinformações veiculados pela coluna de Moacir Pereira, do Diário Catarinense, de 28/10/2016, os professores da UDESC, através da sua representação, vem, pela presente nota, informar o que ocorre:

Tanto os professores como os servidores técnicos administrativos da UDESC se manifestaram, nos dias 26/10/2016 e 27/10/2016, em documentos enviados ao reitor e à comunidade universitária, pelo reconhecimento do caráter pacífico da ocupação promovida pelos estudantes em parte o prédio da reitoria da UDESC. Os estudantes exercem os seus dignos direitos de expressão e da liberdade de se manifestar, garantidos pela Constituição Federal, o que não poderia jamais ser cerceado dentro de uma universidade, sobretudo em uma universidade publica e gratuita, mantida por todos os contribuintes catarinenses – que fundamente a sua existência no cumprimento do artigo constitucional que estabelece que a educação é ‘direito de todos e dever do estado’.

O que consta na coluna de Moacir Pereira é o que, denunciam os estudantes, compõe o bombardeio de desinformação da mídia marrom e serviçal dos mais escusos interesses contrários à população e aos direitos de cidadania – visando manipular o acesso à informação com suas versões distorcidas, tendenciosas, inimigas da informação e da emancipação humana.

Ao tentar denegrir a imagem dos estudantes, e de todos os cidadãos que lutam por seus direitos, repetem práticas que se quer varrer do país desde o fim da ditadura militar, mas, que teimam em persistir, em nome e em prol do obscurantismo.

Tendencioso e desinformado, o colunista escondeu na sua coluna a ocorrência daassembleia dos estudantes, que contou com a participação do reitor, de professores e servidores técnicos administrativos, na tarde do dia 27/10/2016. Nesta ocasião o reitor reconheceua legitimidade da manifestação dos alunos ao tempo que foram esclarecidos alguns problemas de comunicação e estabelecidos os termos da ocupação pacífica e afinada com os clamores da sociedade brasileira pela preservação dos termos da sua Constituição – que tem sido ameaçada por oportunismo de um governo cuja legitimidade tem sido questionada pela população e pelos tribunais.

Não se informou, também, o tendencioso colunista, de que basta o pronunciamento de uma jovem secundarista de 16 anos, tal como ocorreu na Assembleia Legislativa do Paraná, para que fique esclarecido quem é que tenta confundir a população, incriminado os que lutam pelos seus direitos e que buscam exercer a sua cidadania.

Faltou ao Moacir Pereira atentar que, para se referir a uma Universidade é necessário que se mostre capaz de antes ter, ao menos, as mínimas condições e lisura para se reportar ao que ocorre nas escolas do ensino secundário – e de lá receber as lições de que lhe faltam de democracia, ao invés de manchar o jornalismo com a sua tendenciosidade primária.

 

 

Direção da APRUDESC

Você precisa estar logado para postar um comentário Login