Nenhum direito a menos!

Por Janaína Machado, com a colaboração de Márcio Papa, para Desacato.info.

Nenhum direito a menos! Foi com este grito que a ocupação do Minc de Florianópolis, composta por trabalhadores, universitários, secundaristas e artistas de todos os meios, fez a retirada do movimento que já acontecia há 45 dias no prédio do Iphan.

Em 19 de junho de 2016, aconteceu a ocupação do escritório regional do Ministério da Cultura, como forma de protesto contra o ilegítimo governo interino de Michel Temer, assim como aconteceu na maioria dos estados do país, sendo mais de 40 estados com ocupações no ministério da cultura. Diariamente, eh disponibilizada uma agenda com programações estimulantes e dentro desses 45 dias aconteceram 50 assembléias, 34 oficinas, 40 rodas de conversa, 20 aulas públicas, 17 debates, 20 atos políticos diretos, 30 espetáculos musicais, 19 espetáculos teatrais, 17 apresentações de dança e entre outros movimentos com foco na arte e informação para todos os públicos. Em 45 dias foi estabelecida uma maratona cultural tao enriquecedora, como nunca foi vista na capital de Santa Catarina, sendo diretamente oferecidas pelo movimento da ocupação, que se faz majoritariamente por mulheres.
Na quinta-feira, dia 30 de junho, foi enviada uma carta ao Minc SC pela superintendente do Iphan, Liliane Janine, solicitando a reintegração de posse em até três dias. A Ocupa Minc SC, acatou o pedido, porém contrariados pelos motivos que levou essa solicitação de desocupação, pois, além de todos os eventos culturais, os envolvidos prezavam pela organização, limpeza e cuidados do prédio juntamente com os servidores públicos, que deslegitimiza a criminalização feita na carta da superintendente Liliane, que alegava depredação e colapso do prédio do Iphan.
Ontem, 04/07/16, aconteceu o ”Ato Apoteótico Revoada – Desocupação Minc SC”, com a presença de um concerto sinfônico que emanou em uníssono as vozes contra o governo golpista de Michel Temer. Houve a concentração em frente ao Minc, que se estendeu a atos menores ao redor do centro da cidade, como um abracço coletivo no prédio do Iphan e manifestação em frente a Câmara Legislativa de Florianópolis. No final, cerca de 50 pessoas foram a sede do Iphan falar pessoalmente com a superintendente Liliane Janine para entregar em mãos, uma carta vinda do movimento Ocupa Minc SC, visando esclarecer a realidade constituída pelo movimento e, sobretudo, fortalecendo a continuidade de luta e resistência na cidade de Florianópolis, em defesa da democracia.
Liliane deixou claro que não é mais possível continuar com a ocupação e que está somente cumprindo ordens superiores. Muitas pessoas demonstraram insatisfação pela forma que a superintendente recebeu o movimento. Ainda assim, respondeu as perguntas e se demonstrou a favor do movimento, porém com a condição do prédio ser desocupado.
A luta continua, por nenhum direito a menos e pela desocupação do ilegítimo governo de Michel Temer da presidência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.