Mujica renuncia ao cargo de senador no Uruguai por motivos pessoais: ‘cansaço da longa viagem’

Foto de: Capital & Main

O ex-presidente uruguaio José “Pepe” Mujica renunciou nesta terça-feira (14/08) ao cargo de senador por “motivos pessoais”, citando um “cansaço da longa viagem”.

“Apesar disso [da renúncia], enquanto minha mente funcione, não posso renunciar à solidariedade e à luta de ideias”, disse Mujica em carta à presidente do Senado (e vice-presidente do país) Lucía Topolansky, que também é esposa do uruguaio.

O ex-presidente disse que irá se “acolher à aposentadoria”. Mujica também pede desculpas “muito sentidas” por se, “alguma vez, ao calor dos debates”, feriu “o pessoal de algum colega”.

O Senado uruguaio aceitou nesta manhã a renúncia de Mujica.

O agora ex-senador, de 83 anos, foi membro, nos anos 1960, do Movimento de Liberação Nacional-Tupamaros. Por conta disso, foi preso pela ditadura e passou 15 anos no cárcere.

Mujica foi presidente do Uruguai entre 2010 e 2015. Antes disso, ocupou os cargos de deputado, senador e ministro. Nas eleições de 2014, foi eleito novamente senador, assumindo o posto em 2015 como membro do Movimento de Participação Popular (MPP), o maior partido da Frente Ampla, de esquerda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.