MST reocupa área em Xanxerê/SC

Cerca de 400 famílias do MST de Santa Catarina reocupam hoje área onde o acampamento Marcelino Chiarello sofreu violento despejo em novembro de 2017.

Trata-se de uma área de propriedade do Incra, que na década de 1980 passou para posse ao fazendeiro Prezzotto, porém esse não pagou o que lhe era devido, por isso o INCRA precisa avaliar os bens e o Movimento demanda essa área para reforma agrária.

Após o despejo realizado o INCRA se comprometeu a dar andamento aos procedimentos administrativos e não o fez. O Governo do Estado, cujo aparato policial realizou o despejo, afirmou que auxiliaria as famílias despejadas e não o fez.

As famílias retomam a área, por um lado, em tom de denúncia, pois o Estado foi ágil para usar da violência e despejar as famílias, mas morosa pra dar andamento a definição de áreas para a reforma agrária. Por outro lado, o acampamento segue resistindo e se mantém na área na luta para ter onde viver e produzir alimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here