Monólogos Cotidianos – Pena de Morte

Foto: Tookapic /Pexels

Por Guigo Ribeiro, para Desacato.info.

– Galera fica se iludindo que pena de morte ia resolver a problema de criminalidade… é o ápice da irracionalidade, bicho. Você imagina que num mundo em que se gosta tanto de matar, que a morte é um mercado lucrativo pra cacete, pensa o tanto de gente que ia seguir ocupando cova de besteira. Tá é maluco! Tantos países por aí aderiram o poder de determinar a continuação ou não das pessoas na vida e não mudou nada. Capaz! Ia virar um Deus nos acuda! Fulano tava com fome. Pulou o muro, roubou 2 galinhas e ia pôr na panela. O sujeito viu o homem da fome voltando com as galinhas dele nos braços pulando o muro de volta. Bora matar? Vamo! Por que? Porque ele roubou minhas galinhas! Não só! Roubou minhas galinhas, invadiu meu espaço e meteu aquele pé sujo no muro que eu tinha acabado de pintar. Manda pra vala! É a lógica! Decidir sobre o outro dá mais palavras pra boca de quem já fala muito. Eu acho loucura!

Tudo é uma questão de poder e ter documentos que permitam. Então a gente adequa a proposta ao documento. Tudo ia ser elevado ao lugar de morte como resolução. Isso só seria bom para os programas da tarde. Porque pro povo… não faz sentido.

Outra coisa importante que não posso me esquecer. Essa é uma pena de morte. Mas têm outras. Se você ver, as cadeias são uma forma de assassinato, de matar quem errou. Privar da liberdade, trancar num lugar fedorento e minúsculo é matar também. Por que você acha que cadeia é tão cheia? Morte em massa! Não dá pra ter tanto cemitério, mas dá pra ter bastante cadeia. Larga lá o sujeito, seu crime e deixa morto socialmente. Ou mata antes, escrevendo num papel que vai acompanhá-lo pra vida o que ele fez.

Debater pena de morte é engraçado. É a ideia de exterminar o mal e não apresentar formas para que ele não se forme. Vai ver que a galera viu muito filme e ficou empolgada de ver um criminoso gritando numa cadeira, tomando choque. Dúvido nada se isso não rendesse ingressos. Vai saber! Sei que a pena de morte, antes de quererem colocar em leis, já existe e existia. E tá presente todo tempo. Em todo canto. O povo até sabe, mas como gosta muito de papel que diga o que precisa e pode ser feito, fica esperando acontecer com água na boca. Triste, mas real. Vai ver que de tanto tomar na cabeça, entendeu que esse é o melhor caminho. Por isso que domingo tanta gente vai apertar o verde pro fulano. Porque ele trás justamente esse sentimento, entende? Da violência como resolução. O cara não entende de absolutamente nada e quando questionam, fica claro. Se enrola todo. Mas como tem claro que vai usar da violência, da porrada pra construir uma sociedade mais justa, consegue ser o remédio da desesperança. Absurdo! Vai ver que as pessoas de tanto quererem ter oficializada a pena de morte como caminho de resolução, mal sabem que esta já está em vigor. Mal sabem que estão assinando a própria pena de morte. E isso somente votando no maluco.

Guigo RibeiroGuigo Ribeiro é ator, músico e escritor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.