Ministro das Comunicações condena violência da direita na Venezuela

Publicado em: 12/05/2017 às 19:43
Ministro das Comunicações condena violência da direita na Venezuela

O ministro das Comunicações e Informações da Venezuela, Ernesto Villegas, condenou na sexta-feira (12) a violência empregada em várias cidades do país pela atuação de líderes extremistas da coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD) e outras organizações opositoras.

A agressão, gerada pelas ações violentas registradas desde abril passado, deve ser recusada por todos os setores da sociedade, independentemente de sua posição política, opinou durante uma entrevista concedida ao Circuito FM Center.

Villegas condenou qualquer agressão que tenha sofrido qualquer venezuelano, “toda agressão deve ser condenada por todos e há que colocar o interesse nacional e a sensatez acima das divergências políticas”, agregou.

Para Villegas, a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte pelo presidente Nicolás Maduro é o caminho constitucional e democrático mais plausível nas atuais circunstâncias da nação sul-americana, para aperfeiçoar o Estado.

Não creio, disse, que devamos esperar contabilizar mais mortos, mais lares de luto, para ativar um mecanismo de negociação, uma mesa de diálogo com o objetivo de dirimir as diferenças políticas sem a ingerência de nenhum fator externo e trabalhar unidos pelo bem-estar da Venezuela.

Esta convocação representa uma via para incluir a todos os setores do país e permitirá atender temas que envolvem os venezuelanos, comentou.

Assim mesmo, responsabilizou à MUD de promover a violência em cada uma de suas convocações a manifestações, com o propósito de desestabilizar o país, tentar um golpe de Estado e exterminar os chavistas (partidários do ex presidente Hugo Chávez).

Todos, sem importar se somos de esquerda ou direita, devemos trabalhar pela paz na Venezuela e evitar que instaurem aqui palcos de guerra como os da Colômbia ou da Líbia, opinou.

Fonte: Resistência. 

Deixe uma resposta